O ator Rômulo Estrela, que recentemente deu vida ao personagem Marcos na novela Bom Sucesso, da Rede Globo, usou o Instagram para compartilhar momentos descontraídos com seu filho de quatro anos, Theo, brincando com uma boneca, chamada de Lola.

“Achamos que seria bom ele ter a boneca. Em algum momento, se ele quiser ser pai, vai ter um registro afetivo da infância. Ele vai ter uma possibilidade de criar essa relação boa com o filho ou filha” – disse.

Rômulo Estrela também aproveitou a oportunidade para falar sobre questões de gênero: “Ainda existe um tabu por trás dessa questão, quando não deveria existir. A gente tem que dar vazão para nossa sensibilidade, para o que é genuíno na gente, no ser humano, que é ser sensível. Eu sempre pude externalizar a minha sensibilidade, sempre tive liberdade para isso. Isso foi fundamental para que eu fizesse as escolhas que fiz na minha vida e também para minha profissão. Me fez e me faz muito bem. Sejamos mais sensíveis!”.

Reprodução

Seu filho Theo é fruto de uma relação de Estrela com a empresária Nilma Quariguasi. Ambos namoram desde 2008 e casaram-se em 2017.

Campanha da Baby Alive mostra por que meninos devem brincar com bonecas

TRAJETÓRIA DE RÔMULO ESTRELA

Rômulo Aranha Estrela nasceu em São Luís, Maranhão, no dia 5 de março de 1984. Iniciou sua carreira com uma pequena participação na novela Da Cor do Pecado em 2004 e, no ano seguinte, integrou o elenco fixo da novela Essas Mulheres, da Record.

Desde então passou por vários papéis pequenos e participações especiais, sendo que em 2008 assinou seu primeiro contrato com a Record e foi escalado para a segunda fase da novela Caminhos do Coração, interpretando o personagem Draco, permanecendo também em Os Mutantes.

Em 2013 ele decide não renovar seu contrato e muda para a Rede Globo, interpretando o advogado Álvaro na novela “Além do Horizonte“. Mais recentemente, interpretou o protagonista Marcos na novela Bom Sucesso.

Como a psicanálise compreende a sexualidade e as questões de gênero

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".