A prefeitura da cidade de São Paulo sancionou a lei de número 17.307/20, cuja finalidade é batizar de Praça Marielle Franco um espaço de área verde localizado na Brasilândia, distrito da Zona Norte da cidade de São Paulo. O espaço ainda conta com quadra para prática de esportes, bancos de cimento e área arborizada.

A nomeação visa homenagear a memória da vereadora e ativista de direitos humanos Marielle Franco, que foi assassinada a tiros junto do motorista Anderson Gomes em março de 2018. Mais de 30 vereadores de diferentes partidos fazem parte da autoria coletiva da lei aprovada pela Câmara Municipal no ano de 2019.

A praça se encontra na Rua Padre Achilles Silvestre, na altura do número 15.

Imagem via google street view. Reprodução Estadão

Escadaria Marielle Franco

Além do projeto que nomeou a praça da Brasilândia, outro projeto de lei em tramite na Câmara Municipal da cidade de São Paulo também visa homenagear a vereadora e ativista oficializando seu nome em uma escadaria entre as ruas Cristiano Viana e Cardeal Arcoverde, na zona oeste, em Pinheiros. A locação já é popularmente reconhecida como Escadão Marielle Franco.

Escadaria em Pinheiros. Foto: reprodução

Jardim Marielle Franco em Paris

Em setembro de 2019, foi inaugurado um jardim em homenagem a Marielle Franco em Paris. O espaço verde fica junto à Gare de l’Est, uma das principais estações de trem da capital francesa.

Visão aérea do jardim suspenso em homenagem à vereadora carioca
Visão aérea do jardim suspenso em homenagem à vereadora carioca – reprodução

Lei 17.301

Na última sexta-feira (24), a Prefeitura de São Paulo sancionou a Lei 17.301 em defesa da comunidade LGBT, lei que reafirma o compromisso do município com a inclusão e o respeito à diversidade e pune atos LGBTfóbicos. Saiba mais neste link.

Publicitário, escritor e cronista gaúcho, morador do município de Canoas, Rio Grande do Sul. Viciado em internet, música, literatura (especialmente crônicas, moda, biografias, LGBT e estilo de vida) e cultura pop.