Álbum de figurinhas Unicorns | Champions LiGay 2019

São 17 jogadores do Unicorns que estão em Brasília para a 4ª edição do campeonato. Importante enaltecer também que o app SCRUFF patrocina tanto o Unicorns quanto o LiGay

Todo ano fazemos coleção de figurinhas do campeonato mais gay do Brasil, o Champions LiGay. Já temos todas as figurinhas do time Unicorns, quem quer trocar? Temos algumas figurinhas repetidas do time em 2018.

São 17 jogadores do Unicorns que estão em Brasília para a 4ª edição do LiGay. Importante enaltecer também que o app SCRUFF patrocina tanto o Unicorns quanto o LiGay. Confira o álbum:

Também temos algumas fotos do último treino antes do campeonato:

SOBRE O UNICORNS

Unicorns Brazil começou como um time de futebol, fundado em abril de 2015, pelos amigos Filipe Marquezin e Bruno Host, com a ideia de reunir pessoas da comunidade LGBTI para jogar bola.

Os participantes nunca precisaram ser bons jogadores, sequer saber jogar bola ou ainda as regras em campo, bastando seguirem a única regra do time: divertir-se.

Paralelamente à diversão, veio a ideia de dar oportunidade e incentivo para gays e demais membros da comunidade que gostam de futebol, mas foram e são excluídos do esporte na escola ou em seus ambientes de trabalho, ou seja, na própria sociedade, ocupando um espaço ainda basicamente dominado por homens heterossexuais.

Atualmente, o Unicorns tem cerca de 50 integrantes que se reúnem rigorosamente toda às quartas, numa quadra na zona sul de são Paulo, sendo que novos jogadores são sempre bem vindos. Pelo time já passaram mais de 100 meninas e meninos do Brasil e de outros países, como Colômbia, EUA, México, Croácia, Espanha.

Os planos para o futuro dos Unicorns são audaciosos, tanto que em Maio de 2017 foi lançado o URC – Unicorns Running Crew, o primeiro novo grupo fora do futebol para a prática de outro esporte.

O URC é um grupo de corrida, no Ibirapuera, em parceria com professores especialmente treinados. O ambiente descontraído, amigável e divertido, nascido no futebol, foi transposto para o Ibirapuera. Não é preciso ser um velocista profissional, ou estar em forma para reunir-se aos amigos e praticar a atividade física, pois todos têm espaço, respeitando seus limites e abraçando as diferenças.

Comente