GAY BLOG BR by SCRUFF

Baseada no ataque homofóbico que aconteceu no Bar Pulse, em Orlando, a peça “A Golondrina” faz temporada presencial no Teatro Vivo, em São Paulo. Com produção de Odilon Wagner, direção de Gabriel Fontes Paiva e os atores Tania Bondezan (que recebeu o “Prêmio Shell” de melhor atriz em 2019 por este trabalho) e Luciano Andrey no elenco, o espetáculo do espanhol Guillem Clua discute a liberdade, diversidade e a aceitação.

Espetáculo “A Golondrina” (Foto: Divulgação/ João Caldas)

Após 8 meses de sucesso em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR) e Vitória (ES), o espetáculo reabre em temporada presencial e volta com 40% da capacidade, conforme os protocolos sanitários de retomada. Sucesso de crítica e público, a peça estará em cartaz a partir de 12 de outubro para temporada às terças, quartas e quintas, às 20h, até dia 4 de novembro.

Para Tania Bondezan, que também é responsável pela tradução do texto, “A Golondrina” é uma das peças mais comemoradas de Guillem Clua. “É uma obra que fala sobre liberdade, diversidade e, sobretudo, sobre aceitação, temas tão caros nos dias que vivemos em todos os lugares do mundo e especialmente aqui no Brasil. O ataque ao Bar Pulse deixou 49 vítimas do preconceito e da homofobia. Mas aqui no nosso país este tipo de ataque ocorre quase que diariamente e mais grave ainda, de maneira silenciosa. Ela completa: “Isso justifica a necessidade de montar este texto atualíssimo, que fala de relações humanas, familiares e da necessidade do entendimento e do perdão”.

Além de ser baseado no ataque terrorista ao Bar Pulse, que aconteceu em Orlando (EUA), em junho de 2016, o texto também aborda as tragédias do bar Bataclan (Paris) e do calçadão em Nice, ambos na França, e nas vias de La Rambla, em Barcelona. A obra é uma tentativa de compreender a insensatez do horror e as consequências do ódio .

(Foto: Divulgação/ Odilon Wagner)

Para o diretor Gabriel Fontes Paiva, Guillem Clua é um dos melhores autores contemporâneos. “Ele me impressionou muito porque tem uma escrita muito eficiente, objetiva e surpreendente; consegue prender a atenção o tempo todo com maestria. Fiquei muito feliz com o convite dos produtores Ronaldo Diaféria, Tania Bondezan e Odilon Wagner para dirigir essa peça maravilhosa”, comenta Gabriel.

Os temas universais abordados no espetáculo foi o que fascinou Luciano Andrey. “O texto poderia se passar em qualquer grande cidade do mundo. Os temas que ele trata – sem maniqueísmos – são absolutamente pertinentes ao momento atual”, diz o ator. O texto de “A Golondrina” já ganhou diversos prêmios, como o “Prêmio MAX 2019”, “Off West End London Theater Award 2017”, “Queer Theater 2018″ (Atenas, Grécia). Os ingressos estão disponíveis para venda no site Sympla.

Serviço

Espetáculo: “A Golondrina”, de Guillem Clua, com Tania Bondezan e Luciano Andrey, direção de Gabriel Fontes Paiva, no Teatro Vivo;
Temporada: De 12 de outubro de 2021 a 04 de novembro de 2021. De terça-feira a quinta-feira às 20h;
Classificação: 14 anos;
Duração: 1h e 40 minutos; 
Capacidade: 110 lugares;
Vendas/Bilheteria: www.sympla.com.br/teatrovivo

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (RS).