O longa-metragem “Boy Erased – Uma verdade anulada”, que teve a estreia cancelada nos cinemas brasileiros, foi disponibilizado gratuitamente por 30 dias no app Telecine Play. Para ter acesso ao benefício, é preciso fazer um cadastro no site TelecinePlay como se estivesse assinando ao serviço.

O filme se passa em uma pequena cidade americana, onde o adolescente Jared (interpretado pelo ator indicado ao Oscar Lucas Hedges), filho de um pastor batista, é “intimado” por seus pais (Nicole Kidman e Russell Crowe) a participar de um programa de terapia de conversão. No casting também estão alguns artistas pop, como Xavier Dolan, Cherry Jones, Flea e Troye Sivan.

“Boy Erased – Uma verdade anulada” é baseado no livro de memórias de Garrard Conley, que ajudou o diretor Joel Edgerton no filme e recentemente apareceu no Toronto Film Festival ao lado do diretor, elenco e sua própria mãe.

Lucas Hedges: ‘não sou totalmente hétero’

“Não totalmente hétero”

Em uma entrevista com Vulture, o ator Lucas Hedges se abriu sobre sua sexualidade, dizendo: “Eu me reconheço como existindo nesse espectro: não totalmente hétero, mas também não gay ou bissexual.  Nos primeiros estágios da minha vida, algumas das pessoas com as quais eu mais me apaixonei eram meus amigos homens mais próximos. Esse foi o caso durante o ensino médio e acho que sempre tive consciência de que, na maioria das vezes, eu me sentia atraído por mulheres. Senti vergonha de não estar 100 por cento [heterossexual], porque estava claro que um lado da sexualidade apresenta ‘problemas’, e o outro não tanto”.

“Me Chame Pelo Seu Nome”, “Bacurau” e “Boy Erased” gratuitamente no streaming do Telecine Play

Entre os títulos disponíveis no Telecine Play estão Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Your Name), BacurauBoy Erased45 Dias Sem VocêA Lei do DesejoTinta BrutaO Príncipe FelizCapoteUm Estranho no LagoMeus Dias de CompaixãoAs HerdeirasLoucas Noites com EmilyLola PaterOs SonhadoresSaindo do ArmárioStonewall – Onde O Orgulho ComeçouAshleyProcura-se AmyPhilomenaNotas sobre um escândaloDeusas em Fúrias e mais de 2000 produções.

Google Notícias