Provocadora, ousada, irônica e inteligente são alguns dos adjetivos usados regularmente para descrever a roteirista, escritora, apresentadora e atriz Fernanda Young, que faleceu no dia 25 de agosto do ano passado.

Fato é que, para além do talento, a criadora da série “Os Normais” será sempre lembrada pela inquietação que sua obra provoca nas pessoas e por seu entusiasmo em desvendar sempre novas vertentes.

Fernanda Young Foto: Divulgação
Fernanda Young – Foto: Divulgação

E era justamente com uma possibilidade de explorar novas formas de transmitir seus textos e pensamentos que a escritora estava animada no período anterior à sua partida. Fernanda estava empolgada com as negociações para transformar parte de seus títulos em audiobooks e as conversas estavam adiantadas entre a autora e a Ubook, maior plataforma de audiotment por streaming da América Latina.

Fernanda havia, inclusive, compartilhado esse desejo com pessoas próximas. Por isso, Lúcia Riff e Eugênia Ribas-Vieira, agentes literárias da autora, e a família da roteirista fizeram questão de concretizar o desejo da artista, levar essa parceria adiante e acompanhar todo o processo de produção. “A Fernanda sonhou muito em ter seus livros todos gravados em audiolivro. É muito emocionante para nós vermos a chegada desta linda coleção da Ubook – a Fernanda adoraria tudo, estaria feliz demais, grata demais!”, dizem Lúcia e Eugênia.

Pelo caráter instigante e cativante da escritora, a Ubook decidiu lançar este projeto em homenagem à celebração do dia internacional da mulher na plataforma. A coletânea de obras selecionadas para ganhar sua versão em audiobook é composta por quatro títulos: Pós-FDores do amor românticoO Efeito Urano e O Pau. “Durante março, toda semana, uma obra será incluída em nossa plataforma”, explica Cristina Albuquerque, gerente de conteúdo da Ubook.

A atriz Fernanda Nobre dá voz à obra O Efeito Urano Divulgação
A atriz Fernanda Nobre dá voz à obra O Efeito Urano – Divulgação

A coletânea

O primeiro audiolivro a ser publicado na Ubook é o Pós-F, que estará disponível para os usuários a partir deste domingo, 08 de março, data em que se celebra o dia internacional da mulher. Quem dá voz a essa obra é a atriz Malu Mader. “A Fernanda era uma pessoa ímpar, com coragem e liberdade para falar e escrever o que pensava e sentia, sem ter a preocupação primeira de criar para agradar. Sua ausência ainda é muito recente e dolorida. Entretanto, dentro desta tristeza, é um consolo poder fazer parte desta homenagem tão linda e contribuir para realizar esse desejo da Fernanda de transportar seu texto para o audiolivro. Sinto-me grata e feliz por participar deste projeto”, entrega a atriz.

Pós-F foi a primeira obra de não ficção de Fernanda Young e se insere no debate sobre o que significa ser homem e ser mulher hoje, em todas as suas potencialidades. No livro, a autora oferece sua visão de mundo na tentativa de superar polarizações e construir algo maior, em que caibam todos os gêneros. “Fernanda era uma grande observadora do outro e uma autora sempre muito sensível às grandes questões do feminino e às urgências do ser humano. Seus livros são gritos de liberdade através da literatura. E Pós-F é uma espécie de síntese do seu pensamento original, libertário e criador, que, agora também com os audiolivros, vai seguir ressoando por anos e anos”, pontua Leila Name, diretora geral da LeYa Brasil, editora responsável pela edição impressa do Pós-F.

Dores do amor romântico, livro de poesias escrito por Fernanda, é narrado pela irmã da artista, a figurinista Renata Young. A obra, inclusive, é dedica à Renata. “Foi impossível não embargar a voz neste momento”, relata Renata. “E, como esta homenagem é permeada por nosso sentimento de gratidão a ela, nós nos demos a licença poética de manter a narração com esta emoção”, entrega a figurinista. A abordagem adotada é complementada por Cristina: “Young era conhecida pelo humor ácido e pela sinceridade. Suas declarações polêmicas eram empoderadas e cheias de personalidade e sua poesia também costumava acompanhar suas palavras. E foi pensando justamente em manter a sinceridade desta homenagem que optamos por manter alguns sentimentos que se mostraram muito presentes neste trabalho”.

Já O Efeito Urano ganha vida na voz da atriz Fernanda Nobre. A xará da escritora ia estrear a peça Ainda nada de novo, no Centro Cultural São Paulo ao lado de Young, e as duas estavam terminando o período de ensaios, quando a escritora faleceu. “Este livro tem uma temática que permeia o enredo da peça que iríamos estrear juntas: o amor homoafetivo. Enquanto na peça, viveríamos um casal de artistas, uma atriz e sua diretora prestes a ensaiar uma nova peça; o livro traz a história da protagonista Cristiana, que se apaixona perdidamente por outra mulher, Helena, enquanto está casada com Guido. São obras reflexivas e ousadas, com o talento sempre proeminente da Fernanda, que nos apresenta fragilidades humanas e angústias sempre com muito humor”, comenta a atriz. “A saudade me acompanhou durante toda a narração do audiolivro, principalmente porque li este livro em específico enquanto estávamos ensaiando a peça. Conversávamos muito sobre ele. Foi muito emocionante durante a gravação lembrar de nossas conversas. Sou grata à Ubook por ter me permitido prestar homenagem à minha amiga que sinto tanta falta”, complementa Fernanda Nobre.

O talento de Fernanda Young não é destaque apenas na literatura. Seus roteiros para a TV sinalizam a relevância da produção da artista. Tanto é que ela foi duas vezes indicada ao Emmy Internacional de melhor comédia, pelos seriados Separação?! (Rede Globo, 2010) e Como Aproveitar o Fim do Mundo (Rede Globo, 2012). Foi também por um de seus trabalhaos na TV que Fernanda ganhou projeção nacional: ao lado do marido Alexandre de Carvalho Machado, foi responsável pelo roteiro de Os Normais, seriado exibido durante dois anos na Rede Globo (2001-2002), que culiminou em dois longas-metragens.

Ainda na TV, Fernanda também ganhou espaço ao integrar o time de apresentadoras da primeira temporada do programa feminino Saia Justa,  no canal a cabo GNT, ao lado de Rita Lee, Mônica Waldvogel e Marisa Orth. E é de Marisa a voz que dá vida ao quarto título desta coletânea:  O Pau. Diz a crença popular que a vingança é um prato que se come frio. Em O pau, Fernanda Young fala do tema ao contar a história de Adriana, uma bela designer de joias que descobre sinais da traição do namorado, 14 anos mais novo. Ao longo das páginas, a escritora usa o humor ácido que a consagrou como redatora de sucessos como Os normais para derrubar a teoria freudiana da inveja do pênis. “Fernanda era uma pessoa rara, com uma coragem de se expor que não se encontra facilmente. Sorte a nossa de ela ter nos deixados suas palavras, sempre nos instigando a questionar nossos posicionamentos e sentimentos. E, sorte a minha, poder emprestar minha voz para seu talento”, finaliza Marisa Orth.

Google Notícias