GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: Español

Uma criança entra sozinha em uma misteriosa floresta e nos guia numa jornada à natureza de si mesma. A partir de uma experiência multimídia que mescla dança-teatro, música ao vivo e projeção mapeada, o espetáculo “De Repente, em Algum Lugar” convida o público a refletir, de modo poético, sobre a infância LGBTQI+, a convivência com o outro, os ciclos da vida, a integração humano-natureza e o cotidiano na contemporaneidade.

Concebido pelo ator e bailarino Eduardo Augusto, gaúcho radicado em São Paulo, o trabalho foi selecionado para curta temporada na Casa de Cultura Mário Quintana pelo edital de ocupação dos teatros da Secretaria da Cultura do Estado. A cena é compartilhada com o músico paulistano Victor Kinjo, diretor musical da peça, que executa a trilha original ao vivo no piano e efeitos eletrônicos.

Com livre inspiração na fábula “De repente, nas profundezas do bosque”, do escritor israelense e ativista da paz Amós Oz, o processo criativo foi realizado em meio à Mata Atlântica da Serra do Mar, na Samaúma Residência Artística Rural  (Mogi das Cruzes/SP), e em imersão no sertão da Paraíba, na Fazenda Tamanduá (Patos/PB), junto à provocadora cênica Maria Eugênia Tita (Cia. Soma/Instituto Brincante). Teve apoio da Secretaria da Cultura de Mogi das Cruzes e do SESC São Paulo, que promoveu o “Ateliê Aberto Visualidades: De Repente, em Algum Lugar”, com a criação da linguagem de vídeo projeção, sob a direção de Bianca Turner, e os figurinos de Telumi Hellen.

A apresentação também se insere no contexto da Semana do Meio Ambiente e do mês da Diversidade, ao conectar arte e música com a questão de gênero/sexualidade e a temática ambiental. Instituído pela ONU em 1974, o Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado em 05 de junho, e neste ano seu tema é: #UmaSóTerra.

Fotos Lee Kyung Kim
“De repente em algum lugar” – Foto: Lee Kyung Kim

Raízes gaúchas e Práticas do Presente

Nascido em Estrela, a 100 km da capital, o ator teve sua iniciação às artes em Teutônia, onde viveu até 2005, quando mudou-se para Santa Maria para cursar o Bacharelado em Artes Cênicas. Formou-se então em interpretação e direção teatral na Universidade Federal de Santa Maria e seguiu para Campinas, estudando processos de criação amparados na organicidade da atuação no Mestrado em Artes da Cena da Unicamp, sob orientação da profa. Dra. Suzi Frankl Sperber.

Desde então aperfeiçoou-se com mestres das artes performativas no Brasil e mundo, como Tadashi Endo, Maud Robart, Marina Abramovic, Thomas Richards, Mario Biagini, Fernando Montes, Yoshito Ohno e Carlos Simioni, do Lume Teatro, com quem integra o Núcleo Patuanu de Dança Pessoal.

Em 2015, fundou com Victor Kinjo, seu parceiro e colaborador, a produtora Água Viva Cultura e o Sítio Samaúma na zona rural de Mogi das Cruzes/São Paulo, um espaço internacional de pesquisa e criação em artes e ecologia, conectando o rural e o urbano, o local e o global.

“De Repente, em Algum Lugar” é fruto das pesquisas do artista no Programa Práticas do Presente de Artes do Corpo, premiado pelos editais de Projetos Culturais e Artes Cênicas da Secretaria da Cultura de Mogi das Cruzes, e pelo Festival Arte Como Respiro do Itaú Cultural.

Numa abordagem integradora do corpo-voz, sua proposta é investigar a chamada “presença” em suas diversas qualidades de manifestação, a partir da escuta, consciência e mobilização de fluxos de energia, utilizando um conjunto de práticas ligadas ao teatro, dança, música, meditação e artes visuais. Em diálogo com o legado da arte como veículo de Jerzy Grotowski, a dança-teatro de Pina Bausch e o butô de Kazuo e Yoshito Ohno, a pesquisa é compartilhada em oficinas e espetáculos, e já foi apresentada em diversos centros culturais e universidades do Brasil e exterior.

"De repente em algum lugar" - Foto: Lee Kyung Kim
“De repente em algum lugar” – Foto: Lee Kyung Kim

“É uma grande alegria trazer esse espetáculo para o Rio Grande do Sul, onde tudo começou, e apresentá-lo neste espaço tão relevante da capital como é a Casa de Cultura Mário Quintana. A peça é fruto de uma longa pesquisa em várias linguagens das artes e do pensamento ecológico, um modo de criar poesia e ação por meio do corpo-voz”.

A proposta multimídia de “De Repente, em Algum Lugar”, bem como uma abordagem ao mesmo tempo ancestral e contemporânea da arte de narrar, dançar e fazer música tornam a experiência do espetáculo única e potente. Reflexões sobre tecnologia, ecologia, gênero e arte mais do que necessárias nos dias de hoje.

"De repente em algum lugar" - Foto: Lee Kyung Kim
“De repente em algum lugar” – Foto: Lee Kyung Kim

SERVIÇO:

“De Repente, em Algum Lugar”
Datas: 3 e 4 de junho, sexta-feira e sábado
Hora: 20h

Local: Casa de Cultura Mário Quintana – Teatro Bruno Kiefer. Rua dos Andradas, 736. Centro Histórico, Porto Alegre/RS. CEP: 90020-004. Telefone: (51) 3226-4825

Duração: 45min   |    Classificação indicativa: Livre

Ingressos:

Inteira: R$30,00
Meia-entrada: R$ 15,00

Vendas pelo Sympla, no link:

https://www.sympla.com.br/de-repente-em-algum-lugar-pre-estreia-em-porto-alegre__1581339?share_id=0

Produção: Água Viva Cultura.

Apoio: Fundação Japão/SP; Hotel Ibis Style Porto Alegre Centro;  Boteco Histórico; Boteco Andradas; Parangolé Bar e Restaurante.

Patrocínio: Banrisul.

Realização: Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul; Associação de Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana; Casa de Cultura Mario Quintana; Instituto Estadual de Artes Cênicas; Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

FICHA TÉCNICA

Concepção, atuação e dança: Eduardo Augusto
Música original e ao vivo: Victor Kinjo
Provocação cênica e preparação corporal: Maria Eugênia Tita
Direção de vídeo-projeções: Bianca Turner
Operação de vídeo-projeção: Madylene Barata
Figurinos: Telumi Hellen
Assistência de Figurinos: Mariana Morais
Dramaturgismo e desenhos para vídeo-projeção: Tiago Viudes
Iluminação: João Victor Soares Aguiar
Operação de iluminação: Eduardo Kraemer
Design Gráfico: Panegassi Art Design
Fotografia: Giulia Martins e Kim Lee Kyung
Produção Executiva: Fernando Colombo
Assistência de Produção: Larissa Garcia
Produção: Água Viva Cultura
Realização: Programa Práticas do Presente de Artes do Corpo
Apoio: Sítio Cultural Samauma; Fazenda Tamanduá; Instituto Brincante; Programa de Fomento à Arte e Cultura de Mogi das Cruzes; Sesc Avenida Paulista.




This article is also available in: Español

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.