GAY BLOG BR by SCRUFF

Sete em cada 10 pessoas LGBTI+ não se sentem seguras para declarar suas identidades de gênero ou orientações sexuais, e três não se entendem como tais, durante a vida escolar no ensino médio, escreve João Ker, do Terra.

É o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra da População LGBTI+, levantamento inédito feito pela startup Todxs e lançado nesta segunda-feira (14) com mais de 15 mil representantes da comunidade, espalhados pelas 27 unidades federativas do País.

Reprodução

Realizado ao longo do ano passado de forma online, o censo é o maior até agora com foco específico nessa população. Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Todxs, Marcos Felipe Almeida diz que um dos principais objetivos da startup é a produção de dados sobre a comunidade LGBTI+, e espera que o levantamento impulsione mudanças nas políticas públicas.

“Há uma falta de dados por parte dos órgãos oficiais; o próprio IBGE tem apenas uma pergunta sobre o tema. Isso traz dificuldade para o mercado, para a sociedade civil, e gera um reforço da invisibilização dessas pessoas, feita pelo próprio Estado, ao deixar de entender mais sobre essa população”, afirma.

A maioria dos respondentes da pesquisa nasceu após 1990 (76,4%). Almeida diz ter se surpreendido com o número de pessoas dentro deste recorte que não se declararam LGBTI+ durante o ensino médio.

Mas representantes da comunidade ouvidos pelo Estadão relatam uma rotina de exclusão e isolamento comum ao longo da vida escolar, e a impossibilidade de discutir o tema em casa, com a família – que muitas vezes é tão hostil quanto o sistema educacional.

Rede de apoio pela diversidade

Criada em 2015, a Associação Brasileira de Família Homotransafetivas (Abrafh) é formada por membros da sociedade civil que se reúnem para debates e apoio entre núcleos familiares nos quais pelo menos uma pessoa seja LGBTI+.

Dentre as queixas referentes ao ambiente escolar, o bullying contra os alunos é uma constante, assim como os problemas enfrentados pelos próprios responsáveis, que se veem atacados ou invisibilizados por sistemas que não os contemplam.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog Br, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.