GAY BLOG BR by SCRUFF

Com processo administrativo punitivo recém-instaurado por discriminação de orientação sexual e identidade de gênero, o ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson atacou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), por uma suposta prisão de uma feirante por trabalhar durante o lockdown.

“É uma absoluta vergonha esse rapaz e o que [Eduardo Leite] está fazendo no Rio Grande do Sul. Tem uma vocação ditatorial absolutamente imoral, indigna, incorreta, né? Uma coisa narcisista, doentia, uma coisa assim viciada”, disse no último dia 12 em entrevista a uma rádio. “Eu diria até que não é uma coisa varonil você pegar uma vendedora de sorvete, espancar, prender. Não é uma coisa de um homem varonil, não é uma coisa de um homem viril. Eu diria até que é coisa de viado”, completou.

Imediatamente, o radialista Milton Cardoso, da Rádio Bandeirantes, esclareceu que a ocasião à qual se referia Jefferson se trata de um episódio ocorrido na gestão do ex-prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior (PSDB), ainda em 2019: “Esse vídeo que o senhor deve estar se referindo foi no ano de 2019, de uma senhora – eu cobrei isso no início do programa – na prefeitura com o prefeito Nelson Marchezan. Não tem nada a ver com o Eduardo Leite”, explicou Cardoso.

Fingindo surpresa, Roberto Jefferson desconversou e voltou a criticar Leite pelo enfrentamento à pandemia: “Ah, não? Mas o Eduardo Leite afrontou a Constituição fazendo um lockdown grave, toque de recolher. […] O que o povo pode consumir, o que o povo não pode consumir. Que conversa é essa? Isso é uma ditadura inconcebível”, afirmou o ex-deputado.

Bolsonarista Roberto Jefferson ataca Eduardo Leite chamando-o de "vi@d0"
Bolsonarista Roberto Jefferson ataca Eduardo Leite chamando-o de “vi@d0” – Reprodução

Ministro da Educação e Roberto Jefferson são processados por homofobia pela Secretaria de Justiça de SP

Com base na lei estadual 10.948/01, que pune a discriminação de orientação sexual e identidade de gênero, foram oficializadas, em 04 de fevereiro, duas denúncias feitas pela Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo. Os alvos dos processos administrativos punitivos são ex-deputado, cassado e preso, Roberto Jefferson e o atual Ministro da Educação, o pastor Milton Ribeiro.

Jefferson foi denunciado após ter concedido uma entrevista ao canal bolsonarista “Questione-se”. Na ocasião, disse: “Tem dois ministros lá que tem esses gostos. Tem dois ministros que ‘são meninas’. Tem ministros de rabo preso e dois de rabo solto, conhecidos. Um é o Carmen Miranda, e o outro é Lulu boca de veludo. Eles querem fazer pauta de gênero, porque eles ainda não encontraram o deles”. 




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

1 COMENTÁRIO