GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

Uma Bíblia entregue a uma loja de caridades na Inglaterra tinha fotos íntimas dos brasileiros Diego Costa, do Atlético de Madrid, e de Gabriel Jesus, do Manchester City. As informações foram divulgadas no tabloide The Sun.

Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia
Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia – Reprodução/The Sun
Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia - Reprodução/The Sun
Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia – Reprodução/The Sun
Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia - Reprodução/The Sun
Fotos íntimas dos jogadores Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em uma Bíblia – Reprodução/The Sun

https://scruff.app.link/Gayblog_br Na foto, estão os dois jogadores com uma mesma mulher, porém em momentos distintos. Ambos pareciam bem relaxados.

Quem fez a doação da Bíblia ainda não foi identificada, mas trata-se de uma mulher com feições espanhola ou latina, que queria deixar o Reino Unido.

Vale dizer que Gabriel Jesus (23) assinou com o Manchester City em 2017 e terminou seu namoro com a modelo Fernanda Queiroz no início de 2020.

Jogador de futebol que destruiu bandeira do arco-íris pede desculpas

O jogador de futebol inglês Jamie Jardy, do Leicester City, pediu desculpas após a repercussão negativa dele ter destruído uma bandeira com as cores do arco-íris no campo do Rainbow Laces em uma partida contra Sheffield United no último dia 6 de dezembro. Na ocasião, ele marcou um gol que garantiu a vitória para seu time e durante a comemoração, ele foi até a bandeira e acabou destruindo-a.

Como forma de retratar o ocorrido, Vardy enviou a bandeira danificada para o Foxes Pride, que é um grupo de fãs LGBTs do Leicester City, escrevendo: “Orgulho das raposas, continuem com o bom trabalho”.

A bandeira foi colocada para promover a inclusão dos fãs LGBTQIA+ e também comemorar o Rainbow Laces Day. Já o ato de Vardy foi visto por uma parcela dos torcedores homofóbicos como uma forma de repúdio aos LGBTs, e sua atitude acabou gerando muita polêmica nas redes sociais.

Segundo o canal Sky Sports, houve um número bem significativo de comentários homofóbicos e que enalteceram a atitude do jogador. Em resposta, o Foxes Pride disse:

“Todos nós do Foxes Pride estamos tristes pelos comentários LGBTfóbicos nos últimos dias após Vardy ter destruído a bandeira durante uma comemoração” – disseram no Twitter – “Estamos orgulhos e muito gratos pelo suporte que Vardy e o Leicester City FC continua dando ao Rainbow Laces, fãs LGBTs e ao Foxes Pride” concluiu.

Jogador de futebol que destruiu bandeira do arco-íris pede desculpas
Reprodução

Já o presidente do grupo, Graeme Smith, diz que o gesto de Vardy é importante para a inclusão no esporte: “Este gesto de Vardy destaca a cultura inclusiva em nosso clube de futebol. Estamos orgulhosos de poder fazer parceria com eles, não apenas para a Rainbow Laces, mas durante todo o ano”. 

Na Inglaterra, o Rainbow Laces Day foi comemorado no último dia 9 de dezembro, com fãs da área esportiva divulgando nas redes sociais a frase “Faça do esporte um jogo para todos”. O dia existe justamente para conscientizar a população sobre a homotransfobia dentro do esporte e também tornar o ambiente mais inclusivo.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".