O GayBlogBr esteve presente na 15ª edição da sessão educacional do LACTE, promovida pela ALAGEV, que teve como tema “o público LGBTQI+ e sua inclusão“.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Mediando o debate Wilson Silva, diretor de Relacionamento e Marketing da Kontik Viagens (notadamente com uma meia de arco-íris!), a mesa contou com Maitê Schneider, fundadora e líder da Transempregos, que como o nome sugere, visa colocar a população trans no mercado de trabalho; Raul Evangelista, líder do Grupo de Diversidade LGBT+ da IBM Brasil e Jim McMichael, gerente de mercados especiais de Las Vegas.

LACTE 15 ressalta a importância de LGBTQI+ no meio corporativo
Foto: Victor Miller

Iniciando a conversa, Maitê Schneider ressaltou que há uma diferença muito clara entre diversidade e inclusão, sendo que muitos confundem ambos os conceitos. Segundo ela, a diversidade faz parte da sociedade, enquanto a inclusão é quando essas pessoas “ditas diferentes” assumem cargos e papeis de destaque em uma sociedade que é organizada para que apenas os homens, brancos, héteros e cis-gênero ocupem esses espaços.

“Diversidade é quando chamamos as pessoas para as festas. Inclusão é quando convidamos o diferente para dançar” – ilustra Maitê.

Schneider explica que a competência e as qualificações curriculares são, de fato, muito importantes para qualquer empresa, mas que a diversidade deve ser levada em consideração na hora de eleger as pessoas.

“Creio que o desafio das empresas é dar segurança psicológica. A mulher podendo ser feminina, o gay podendo ter seus trejeitos, a trans sendo quem ela é também, sem que sejam constrangidos com chacotas. Uma pessoa segura em seu ambiente de trabalho não só não quer sair de lá, como também produz melhor”, analisa.

Da esquerda para direita: Wilson Silva (Kontik), Jim McMichael (Las Vegas), Raul Evangelista (IBM Brasil) e Maitê Schneider (Transempregos) Foto: Emerson Souza
Da esquerda para direita: Wilson Silva (Kontik), Jim McMichael (Las Vegas), Raul Evangelista (IBM Brasil) e Maitê Schneider (Transempregos) Foto: Emerson Souza

Ela também questiona que “maioria” é essa que vemos em cargos importantes, considerando que a maioria da população brasileira, segundo estatísticas, é de mulheres e negras: “A única maioria que existe é de mulheres e negras. Dificilmente vemos elas ocupando esses espaços, assim como dificilmente vemos pessoas trans nesses lugares”.

Dando sequência ao evento da Lacte, quem comenta os desafios de inclusão foi Raul Evangelista, líder do Grupo de Diversidade LGBT da IBM Brasil. Ele comenta o histórico da empresa onde trabalha, dizendo que nos Estados Unidos ela foi uma das pioneiras na inclusão de negros ainda no século 20, e que atualmente ela tem projetos especiais como auxílio psicológico e físico do processo de transição de gênero dentro da empresa.

“Endosso as palavras de Maitê Schneider e acredito que um ambiente de trabalho onde as pessoas possam ser elas mesmas acaba sendo bom para todos, não só para o LGBT. Com a diversidade, todos saem ganhando” – disse, enaltecendo também que ainda há muito o que evoluir, considerando que o Brasil ainda é, segundo diversos estudos, um país com muitos casos de homofobia.

Dando sequência, Jim McMichael, que trabalha com o turismo LGBT+ de Las Vegas, disse que houve uma percepção de que esse segmento de público estava cada vez mais presente nas visitações e que, há quinze anos atrás, os hotéis e as atrações ainda não estavam preparadas para atendê-los: “Antigamente existiam micro eventos dentro dos grandes destinados a esse público dentro de grandes eventos. Percebemos que precisávamos atender a esse público de modo mais amplo”.

Já o mediador da conversa, Wilson Silva, finalizou o papo dizendo para as empresas se preocuparem com a inclusão do público LGBTQI+: “Estamos aqui e devemos ser vistos” – encerrando o painel do Lacte.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".