O que a violência e o preconceito têm a ver com o bolso dos LGBTQ+? Segundo a Serasa, tudo. Uma publicação da empresa avaliadora de crédito relaciona violência escolar e doméstica e o preconceito no trabalho com prejuízos às finanças.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Por exemplo: o trabalhador que ouve ”piadinhas” homofóbicas pode render menos e, consequentemente, ter mais dificuldade em ser promovido. Outro caso exemplificado é de um adolescente que que vive um ambiente opressor na escola tem maiores chances de abandonar os estudos. Esses indivíduos ainda não possuem maturidade emocional e as situações de violência e preconceito são, de fato, traumáticas.

O artigo conclui que situações de violência doméstica ou até mesmo a expulsão fazem esses indivíduos a terem uma independência prematura e terem falta de planejamento financeiro, aumenta a probabilidade de acúmulo dívidas. Além disso, baixos salários dificultam a continuidade do estudo e aprimoramento profissional.

BULLYING NO TRABALHO

Mesmo os LGBTQ+ que conseguem vencer as duas primeiras situações não estão isentos do preconceito no trabalho. Apenas 14% de LGBTQIA+ se sentem apoiados no ambiente de trabalho, aponta pesquisa feita pela Accenture, “Getting to Equal 2020”.

O desconforto gerado por piadas e brincadeiras LGBTfóbicas pode gerar baixa produtividade do funcionário, dificultando a ascensão de cargo e favorecendo a demissão, por exemplo. Além disso, existem inúmeros relatos de pessoas que sofreram intimidações explícitas, sendo que na Alemanha, um estudo concluiu que um terço dos gays sofreram discriminação no trabalho. Já no Brasil, uma pesquisa publicada pelo Estado de Minas revelou que os empregadores dão poucas chances às pessoas LGBTQ+.

O Serasa não dá dicas de finanças específicas para esse público. O único conselho, que serve para todos, é ter reserva de emergência – além de lutar contra o preconceito e denunciar qualquer tipo de violência.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.