This article is also available in: English Español

GAY BLOG BR by SCRUFF

Embora as configurações das famílias sejam muito diversas, ainda há um lugar onde só existe  a possibilidade de ter um pai e uma mãe: a Receita Federal. Casais homotransafetivos que precisam fazer o CPF dos filhos decepcionam-se ao encontrar no formulário apenas os campos “pai” e “mãe”, revelou reportagem da Folha de São Paulo.

Além da violência psicológica contra formações familiares diversas, afirma o jornal, esse aspecto traz implicações práticas, como a dificuldade em obter benefícios governamentais, entre eles o auxílio emergencial.

Marcela Tiboni, 38, percebeu a falha ao consultar o número do documento dos filhos de dois anos no sistema da Receita, que pedia nome da criança e data de nascimento mais CPF e nome da mãe. Ela se colocava no campo da filiação materna, e a busca voltava vazia.

Reprodução

Na certidão de nascimento física, lá estão ela e Melanie Graille, 31, como mães da dupla. Mas, no banco de dados do governo, nada. “E agora me digam, num mundo cada vez mais digital, o que vai valer mais, papel ou digital? Para o Estado sou ou não mãe dos meus filhos?”

Segundo a Folha, cinco anos atrás, o Ministério Público Federal do Rio recomendou à Receita uma alteração na ficha do CPF: em vez de “pai” e “mãe”, as expressões “genitor 1” e “genitor 2”. Até hoje, a sugestão não foi acatada.

Em 2011, o Supremo Tribunal Federal determinou que a união homoafetiva é um núcleo familiar como qualquer outro, logo não deveria haver impedimentos para homossexuais adotarem. “E até agora a senhora Receita Federal não se mobilizou pra fazer nada, continua mantendo pessoas vinculadas à condição de mãe”, afirma o pai de Teodoro e, no futuro, de uma menina que chamará de Leonor.

Questionada, a Receita Federal disse à reportagem da Folha por meio de nota, que “disponibilizou acesso a todos os dados do CPF para a concessão do auxílio emergencial pelo Ministério da Cidadania, incluindo dados de filiação independente do sexo”.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog Br, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.