GAY BLOG BR by SCRUFF

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) divulgou imagens capturando o serial killer que teria assassinado pelo menos três gays nos estados de Paraná e Santa Catarina. José Tiago Correia Soroka, de 33 anos, foi preso na manhã deste sábado, 29, em uma pensão no bairro Capão Raso, em Curitiba. O suspeito não resistiu à prisão.

Assista ao momento, registrado pelo cinegrafista João Carlos Frigério:

Ao G1, a delegada do caso, Camila Cecconello, afirmou que a polícia recebeu a informação do paradeiro de Soroka na noite de sexta-feira, 28, e passou a monitorar a pensão. “Ele foi preso por policiais da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa) por volta das 7h da manhã e está sendo encaminhado para a delegacia, onde ele vai ser interrogado sobre os fatos. E logo após, o delegado Thiago [Nóbrega] vai dar uma coletiva para passar mais detalhes sobre essa prisão e sobre o interrogatório do suspeito”, disse a delegada. Até o momento, não havia informação sobre o advogado do suspeito.

https://plantao190.com.br/
Foto: João Carlos Frigério – plantao190.com.br
Foto: Reprodução/Ga
Foto: Djalma Malaquias/Banda B
Foto: Djalma Malaquias/Banda B
Foto: Djalma Malaquias/Banda B
Foto: Djalma Malaquias/Banda B

LEIA TAMBÉM

Serial Killer de Curitiba confessa crimes e que planejava matar um gay por semana

Anteriormente, o delegado Thiago Nóbrega comentou que o suspeito não chegava a ter relações sexuais com as vítimas, mas chegava a mandar nudes pelo aplicativo Grindr. José Tiago é de Palmas, no sul do Paraná, e passou a infância em Abelardo Luz, em Santa Catarina, onde matou um dos rapazes. Atualmente, o suspeito morava em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Ele saiu do emprego que trabalhava em março.

Após a divulgação do nome e das fotos de Soroka, também foram divulgadas as imagens das câmeras de segurança dos prédios das vítimas de Curitiba.

Inicialmente, os casos foram tratados como homicídio, porém foram identificados pertences subtraídos dos locais. Após investigações de alta complexidade, sendo a PCPR, foram realizadas diligências para identificar o suspeito. A PCPR ainda contou com o apoio da Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC).

De acordo com as investigações, o suspeito marcava os encontros pelo Grindr e, em um primeiro momento, o indivíduo trocava fotos com as vítimas. Posteriormente, se deslocava até a residência da vítima e, ao chegar ao local, as estrangulava. Após o sufocamento, o serial killer as cobria com cobertas.

Nas redes sociais, Soroka retirou sua foto do perfil no dia que cometeu o primeiro dos três crimes. Na manhã do dia 16 de abril, às 11h44, dia do assassinato de Robson Paim, o criminoso atualizou a foto para a imagem de um pôr do sol.

O serial killer já teve passagem pela polícia. Em 2015, ele e mais dois amigos foram presos após capotarem um veículo roubado no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Após cometerem o crime, o trio tentou fugir sentido litoral, porém, acabou se envolvendo em um acidente na PR-508.

LEIA TAMBÉM

Serial Killer de Curitiba confessa crimes e que planejava matar um gay por semana

VÍTIMAS

Soroka é investigado pelas mortes de pelo menos três gays: do enfermeiro David Júnior Alves Levisio, 28 anos, ocorrida no dia 27 de abril, onde a vítima foi encontrada amarrada e morta, com sinais de tortura e requintes de crueldade dentro do próprio apartamento na Av. Santa Bernadete, na Vila Lindóia, em Curitiba. O outro crime atribuído foi a morte do estudante de medicina Marco Vinício Bozzana da Fonseca, 25 anos, encontrado com o corpo já em decomposição, dentro de seu apartamento na Rua Antônio Pietruza, bairro Portão, em Curitiba, com sinais de sufocamento de maneira semelhante.

O terceiro caso atribuído foi de uma morte em Santa Catarina, no qual o professor universitário Robson Olivino Paim, 36 anos, no dia 16 de abril, foi encontrado morto em sua cama, em casa, na cidade de Abelardo da Luz (SC).

Na última terça-feira, 11, houve uma quarta vítima em Curitiba, que conseguiu escapar com vida.

 

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

1 COMENTÁRIO