GAY BLOG BR by SCRUFF

O jovem Dyl Reis, de 23 anos, estava de casamento marcado para o último dia 07 com o arquiteto Eder Meneghine, de 60 anos, mas permanece solteiro. Impactado com a notícia de que foi trocado por outro homem 24 horas antes da cerimônia, Dyl contou à jornalista Fábia Oliveira que a decisão de terminar o relacionamento partiu dele, e não do arquiteto.

Dyl Reis - Reprodução/Instagram
Dyl Reis – Reprodução/Instagram

“A decisão partiu de mim. Dois dias antes do casório, descobri que me traía com garotos de programa. Por ter ficado com a cabeça quente, decidi não me casar mais”, contou Reis, que trabalha no Rio de Janeiro entregando quentinhas. O jovem também afirmou que jamais cogitou trair o ex: “Fui sincero, verdadeiro, nunca menti pra ele, mas a relação já não ia bem. Brigávamos direto”.

https://gay.blog.br/noticias/arquiteto-carioca-troca-o-noivo-na-cerimonia-de-casamento/
Dyl Reis e Eder Meneghine – Reprodução

Alguns parentes de Dyl estavam hospedados na casa de Eder em virtude da cerimônia e, mesmo assim, o jovem diz que não foi pedido para que seus familiares se retirarem da casa de Eder: “Em hora alguma ele pediu, pelo contrário. Aproveitando que os meus familiares estavam lá, chegou a propor que déssemos continuidade ao evento, deixássemos tudo isso passar e depois nos separássemos. Queria se casar de qualquer forma. Fiquei cego de tanta raiva com o fingimento de não estar entendendo nada, mesmo mostrando as provas da traição. Então liguei para a minha família e contei tudo. Saímos de lá, não saíram com a gente”.

Dyl Reis - Reprodução/Instagram
Dyl Reis – Reprodução/Instagram

Ao portal Metrópoles, Dyl relatou ainda que parte do casamento que se concretizou com o  outro noivo foi paga por ele: “Começamos a fazer os pagamentos, e no momento eu tinha mais dinheiro que ele na conta. Dei R$ 16 mil para pagar a festa de R$ 20 mil. Dei quase todo dinheiro que eu tinha na minha conta, que fui arrecadando como fruto do meu trabalho junto a ele […] Sempre trabalhamos juntos, vesti a camisa da empresa dele, eu era garçom, era tudo o que ele precisava, eu amava trabalhar com ele”.

Fábia Oliveira perguntou sobre o fato de dois policiais terem baixado no local e Dyl explicou que foi por conta de uma moto scooter e um aparelho de celular iPhone 12 Pro Max que havia ganhado: “Ele me presenteou e não colocou no meu nome, o que comprova que já estava mal-intencionado. Fomos parar na delegacia, entramos num acordo, e ele se apoderou dos presentes. Nem tinha como ficarem comigo, e ele tentando provar que era apropriação indébita”.

Dyl Reis - Reprodução/Instagram
Dyl Reis – Reprodução/Instagram

Dyl Reis também fez questão de esclarecer, em entrevista ao jornal O Dia, que nunca o roubou, como Eder teria deixado subentendido em algumas matérias: “Usou talões de cheques meus, passou-os para agiotas com valores altos que não tenho condição agora de cobrir, e estou preocupado com isso. Eu, sim, me sinto roubado. Essa maneira de agir não acho correta, parecia já ter a intenção de me ferrar. Quer se passar por inocente. Sempre fui legal com ele, um parceiro muito bom em todos os segundos e momentos”.

Ainda que chateado por ter sido exposto na mídia com a versão de Eder, Dyl comentou que vem recebendo pedidos de casamento de desconhecidos através de sua conta no Instagram. Apesar das propostas, o jovem diz que não tem planos de se casar.

Arquiteto carioca troca o noivo na cerimônia de casamento

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.