Projeto inspirado na AIDS Walk, de Nova York, é aprovado em primeira votação na Câmara de SP

A Caminhada da AIDS - evento realizado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e a Coordenação de Políticas para LGBTI, poderá integrar o calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo.

Foi aprovada na Câmara Municipal em primeira votação, uma alteração na Lei Municipal nº 14.485 – de 19 de julho de 2007, que trata de datas comemorativas, eventos e feriados do Município de São Paulo – para incluir no Calendário de Eventos da cidade de São Paulo a “Caminhada da AIDS”. A sugestão partiu da vereadora Adriana Ramalho e ainda passará por uma segunda votação na casa.

Foto do evento realizado em São Paulo em dezembro de 2017. Foto: divulgação
Foto do evento realizado em São Paulo em dezembro de 2017. Foto: divulgação

A 1ª Caminhada da AIDS foi realizada em 3 de dezembro de 2017, reunindo centenas de participantes que saíram da Praça da República e percorreram as ruas e avenidas São Luiz, Coronel Xavier de Toledo e Líbero Badaró, seguindo até o Vale do Anhangabaú. O objetivo da atividade é conscientizar o público sobre o respeito sem discriminação às pessoas que convivem com o HIV e também as medidas protetivas em relação à doença.

O projeto foi inspirado nas ‘AIDS Walk’, caminhadas realizadas nos Estados Unidos que são abraçadas não só pela comunidade LGBT, mas por toda a sociedade. Os organizadores do projeto nos EUA são frequentemente creditados por serem eficazes de divulgação pública, empoderamento da comunidade e educação para as questões que envolvem a AIDS. A ideia de fazer arrecadações com a Caminhada da AIDS de NYC se tornou importante nos Estados Unidos por não possuem um sistema de saúde nacionalizado e os serviços prestados por organizações locais de serviços contra a AIDS podem não ser acessíveis a pessoas soropositivas.

Conchita Wurst revela ter HIV para acabar com chantagem de ex-namorado que queria expor o diagnóstico