GAY BLOG BR by SCRUFF

Conhecida por ser a primeira mulher trans a participar do Big Brother Brasil, Ariadna Arantes foi entrevistada pelo jornalista Fefito, no quadro De Lado Com Fefito no Canal Splash, do UOL. Na matéria publicada neste sábado (02), ela falou sobre sua vida antes de entrar no reality.

Durante a conversa, ela revelou que se prostituía às vésperas de entrar na casa mais vigiada do Brasil em 2011. “Dias antes de entrar no BBB eu estava me prostituindo. Quando recebi o telefonema da produção, tinha acabado de chegar a Belo Horizonte para me prostituir”, lembrou Ariadna.

Ariadna no BBB11 (Foto: Reprodução)

A modelo, maquiadora e também ex-No Limite, contou que se prostituía na esquina do hotel onde ficou confinada antes do BBB11. No papo com Fefito, ela comentou que, pela janela do quarto, conseguia ver as amigas de prostituição trabalhando, enquanto aguardava sua entrada no reality.

Ao colunista, ela também revelou uma pergunta que foi feita na entrevista de seleção do BBB11. “A última pergunta foi: ‘você continua se prostituindo?’. E eu respondi: ‘sim, porque nenhum de vocês aqui paga as minhas contas’. Essa verdade foi o que me fez ser escolhida”, afirmou Ariadna.

No bate-papo, ela reiterou também a representatividade que pessoas trans e travestis têm em fazer parte de um programa de televisão. “É importante ter uma travesti dentro da sua casa, pra que vocês saibam que nós comemos, bebemos, choramos, rimos e temos os mesmos sentimentos. Não tem distinção por ser quem somos“, pontuou ela.

Ariadna (Foto: Reprodução)



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)