GAY BLOG BR by SCRUFF

Mistério: como um boto-cor-de-rosa, de água doce, acaba aparecendo morto nas areias de uma praia carioca? O que parece ser um caso sem solução é apenas a porta de entrada para um mundo invisível aos olhos de quem não acredita no fantástico.

Cidade Invisível, nova série original brasileira da Netflix, estreia dia 5 de fevereiro. Carlos Saldanha, criador e co-produtor, embarca em seu primeiro projeto live action trazendo as lendas folclóricas brasileiras para os dias de hoje em uma trama investigativa instigante e surpreendente. O enredo é uma criação original de Saldanha inspirado em uma história desenvolvida por Carolina Munhóz e Raphael Draccon.

Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback

Com sete episódios, a história acompanha os esforços de um fiscal ambiental (Marco Pigossi) para descobrir os reais motivos da morte de sua esposa – que parecem estar ligados diretamente ao surgimento do boto-cor-de-rosa na praia. Correndo contra o tempo para salvar sua família, ele acaba se deparando com seres mitológicos do folclore brasileiro durante a investigação.

Protagonizada por Marco Pigossi e Alessandra Negrini, a produção ainda conta com Jéssica Córes, Fábio Lago, Wesley Guimarães e Manu Diegues no elenco. Cidade Invisível é produzida por Beto Gauss e Francesco Civita (Prodigo Films), com Caito Ortiz (Prodigo Films), Maresa Pullman (BottleCap Productions) e Marco Anton (Boipeba Filmes) também assinando a produção executiva. O enredo é uma criação original de Saldanha inspirado em uma história desenvolvida por Carolina Munhóz e Raphael Draccon tendo Mirna Nogueira como roteirista-chefe. A série é dirigida por Luis Carone e Julia Jordão, com direção-geral de Luis Carone.

Carlos Saldanha com Pigossi Divulgação/Alisson Louback
Carlos Saldanha com Pigossi Divulgação/Alisson Louback

Carlos Saldanha

Nascido no Rio de Janeiro, Carlos Saldanha é um diretor/produtor indicado duas vezes ao Oscar e fundador das produtoras BottleCap Productions (Estados Unidos) e Boipeba Filmes (Brasil). Co-dirigiu A Era do Gelo (2002) e Robôs (2005), além de dirigir o curta-metragem de animação indicado ao Oscar A Aventura Perdida de Scrat (2004). Também assinou a direção de A Era do Gelo 2 (2006) e A Era do Gelo 3 (2009). Em 2011, criou e dirigiu Rio, uma carta de amor à sua terra natal, que se tornou um grande sucesso no mundo todo e ganhou a sequência Rio 2. Mais recentemente, o diretor carioca esteve a cargo da direção da animação O Touro Ferdinando (2017), indicada a dois Oscar.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.