GAY BLOG BR by SCRUFF

Mistério: como um boto cor-de-rosa, de água doce, acaba aparecendo morto nas areias de uma praia carioca? O que parece ser um caso sem solução é apenas a porta de entrada para um mundo invisível aos olhos de quem não acredita no fantástico.

Cidade Invisível, nova série original brasileira da Netflix, estreia dia 5 de fevereiro. Carlos Saldanha, criador e coprodutor, embarca em seu primeiro projeto live action trazendo as lendas folclóricas brasileiras para os dias de hoje em uma trama investigativa instigante e surpreendente. O enredo é uma criação original de Saldanha inspirado em uma história desenvolvida por Carolina Munhóz e Raphael Draccon.

Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi - Divulgação
Cidade Invisível, série protagonizada por Marco Pigossi – Divulgação/Alisson Louback

Com sete episódios, a história acompanha os esforços de um fiscal ambiental (Marco Pigossi) para descobrir os reais motivos da morte de sua esposa – que parecem estar ligados diretamente ao surgimento do boto cor-de-rosa na praia. Correndo contra o tempo para salvar sua família, ele acaba se deparando com seres mitológicos do folclore brasileiro durante a investigação.

Protagonizada por Marco Pigossi e Alessandra Negrini, a produção ainda conta com Jéssica Córes, Fábio Lago, Wesley Guimarães e Manu Diegues no elenco. Cidade Invisível é produzida por Beto Gauss e Francesco Civita (Prodigo Films), com Caito Ortiz (Prodigo Films), Maresa Pullman (BottleCap Productions) e Marco Anton (Boipeba Filmes) também assinando a produção executiva. O enredo é uma criação original de Saldanha inspirado em uma história desenvolvida por Carolina Munhóz e Raphael Draccon tendo Mirna Nogueira como roteirista-chefe. A série é dirigida por Luis Carone e Julia Jordão, com direção-geral de Luis Carone.

Carlos Saldanha com Pigossi Divulgação/Alisson Louback
Carlos Saldanha com Pigossi Divulgação/Alisson Louback

Carlos Saldanha

Nascido no Rio de Janeiro, Carlos Saldanha é um diretor/produtor indicado duas vezes ao Oscar e fundador das produtoras BottleCap Productions (Estados Unidos) e Boipeba Filmes (Brasil). Co-dirigiu A Era do Gelo (2002) e Robôs (2005), além de dirigir o curta-metragem de animação indicado ao Oscar A Aventura Perdida de Scrat (2004). Também assinou a direção de A Era do Gelo 2 (2006) e A Era do Gelo 3 (2009). Em 2011, criou e dirigiu Rio, uma carta de amor à sua terra natal, que se tornou um grande sucesso no mundo todo e ganhou a sequência Rio 2. Mais recentemente, o diretor carioca esteve a cargo da direção da animação O Touro Ferdinando (2017), indicada a dois Oscar.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

2 COMENTÁRIOS

  1. […] “Cidade Invisível”, série original da Netflix que estreou 5 de fevereiro, traz no enredo uma live action de lendas folclóricas brasileiras. Na obra, o boto cor-de-rosa chama muito a atenção do telespectador, mas não por se transformar em um belo rapaz e sair engravidando mulheres casadas, e sim pelo ator que o interpreta, o Victor Sparapane. […]