O curta-metragem Tea for Two foi o primeiro filme dirigido por uma brasileira trans a ser lançado no circuito comercial do país. No enredo, a obra acompanha uma noite na vida de Silvia (Gilda Nomacce), uma cineasta de meia idade em crise com sua vida e é surpreendida pela visita da ex-esposa (Amanda Lyra), que a largou há alguns anos, e conhece uma outra mulher que a fascina (Julia Katharine).

Assista ao curta na íntegra:

FICHA TÉCNICA – “TEA FOR TWO”

Lira Cinematográfca
/ COMPANHIA PRODUTORA

Lara Lima, Laila Pas
/ PRODUÇÃO EXECUTIVA

Lara Lima, Laila Pas
/ PRODUÇÃO

Cris Lyra
/ FOTOGRAFIA

Beatriz Pomar
/ MONTAGEM

Mariana Vieira, Marilia Mencucini
/ EDIÇÃO DE SOM

FESTIVAIS E PRÊMIOS

33% das mostras de cinema com temática LGBT+ não conseguiram fazer edição em 2019

Mostras com temática LGBT+ reduziram

s mostras destinadas ao universo LGBTQ sofreram uma queda vertiginosa de aproximadamente 33%eram 12, em 2018, e passaram a ser 8, em 2019. A redução dos festivais LGBTQ+ podem ser exemplificados nas dificuldades que o Festival Mix Brasil teve para ser realizado: “Ficamos esperando os cortes. E foi exatamente o que aconteceu”, conta Josi Geller, diretora-executiva do festival que acontece desde 1993.

Em virtude da perda de patrocínio e extinção de editais para cultura, o orçamento foi reduzido em 40%. Paradoxalmente, o engajamento ao festival Festival Mix Brasil foi maior dos que os anos anteriores, resultado em expressivas filas para as sessões.

Eventos e obras que dialogassem com os aspectos LGBTQ foram alvos de duras críticas por parte do governo, em diversas instâncias, tais como: um edital para TVs públicas com obras LGBTQ+ contempladas foram criticadas por Jair Bolsonaro; a ANCINE suspendeu uma verba para representação internacional de equipe de filmes de temática LGBTQ em festivais/mostras internacionais, conforme verificável com Balbi e Dias; e ANCINE cortou apoio financeiro para brasileiros divulgarem filmes em 11 festivais internacionais.

As mostras LGBT+ que ocorrem em 2019: Festival Mix Brasil (Capital – São Paulo), DIGO – Festival Internacional da Diversidade Sexual e de Gênero de Goiás (Goiânia, Goiás), For Rainbow (Fortaleza – Ceará), Mostra Internacional Audiovisual Curta o Gênero (Fortaleza – Ceará), Festival de Cinema Sertão & Diversidade (Quixadá – Ceará), RECIFEST – VI Festival de Cinema da Diversidade (Recife – Pernambuco), MoDive-Se – Mostra da Diversidade Sexual de Campinas (Campinas – São Paulo) e Transforma – Festival de Cinema da Diversidade de Santa Catarina (Florianópolis – Santa Catarina).