Na sexta-feira, 20, ao ser questionado sobre o desdobramento do escândalo em torno do gabinete do filho (conhecido como Flávio ou Flávio B.), Jair Bolsonaro reagiu com ataques hostis aos repórteres. Para o jornal britânico The Guardian, o chilique é uma aparente tentativa de desviar a atenção de um crescente escândalo de corrupção envolvendo seu filho. O Ministério Público aponta Flávio Bolsonaro como chefe de organização criminosa.

Em um dos ataques durante a entrevista, ao ser questionado por um jornalista do jornal O Globo se teria comprovante do empréstimo ao Queiroz, Bolsonaro respondeu: “Rapaz, pergunta para a tua mãe o comprovante que ela deu para o teu pai, tá certo?”.

Ainda, para o mesmo repórter, Bolsonaro disse: “Você tem uma cara de homossexual terrível, nem por isso eu te acuso de ser homossexual. Se bem que não é crime ser homossexual”.

CRIME DE HOMOFOBIA

Nesta segunda-feira, 23, o deputado distrital Fábio Felix (PSOL) protocolou na na Procuradoria-Geral da República (PGR) uma representação contra Jair Bolsonaro por homofobia. Desde 13 de junho deste ano, o STF decidiu por 8 votos a 3 que homofobia é crime.

“É inaceitável, no Estado Democrático de Direito, que palavras homofóbicas sejam abertamente prola detadas pelo Presidente da República”, diz a peça encaminhada para PGR.

bolsonaro homofobia terrível
Foto: Fábio Felix/Reprodução

Por meio de nota, a PGR disse que se trata de “um procedimento pré-investigatório, com a finalidade de apenas colher informações preliminares e deliberar sobre uma eventual instauração de procedimento investigatório. Não há um prazo estipulado para a análise. Caso seja identificada a necessidade de investigação, a Notícia de Fato é distribuída livre e aleatoriamente entre os órgãos ministeriais com atribuição para apreciá-la.”

homossexual terrível
Foto: Loja das Pocs

2 COMENTÁRIOS