Sem fins lucrativos, a fundação independente Fundo Brasil tem como missão criar meios sustentáveis para destinar recursos a organizações sociais que lutam pela defesa dos direitos humanos. Em atividade desde 2007, o Fundo Brasil já apoiou cerca de 500 projetos a partir do apoio financeiro e técnico.

Para 2020, o Fundo Brasil abre o edital “Resistência” para doar R$ 800 mil para grupos e coletivos que promovem e defendem direitos humanos em todo o país. Cada projeto apoiado poderá receber até R$ 40 mil para executar sua proposta de mobilização e luta popular. As inscrições estão abertas até 28 de fevereiro, confira o edital completo.

RESISTIR

Em um cenário em que direitos fundamentais da população brasileira vêm sendo ameaçados e retirados continuamente, o edital “Resistência” vem para fomentar projetos que visam beneficiar pessoas em situação de vulnerabilidade e apoiar iniciativas de enfrentamento aos retrocessos no campo dos direitos humanos.

O Fundo Brasil aponta preferência por projetos que tenham como foco em:

– Defesa dos direitos das mulheres, com especial atenção às mulheres negras, indígenas e de populações tradicionais;
– Enfrentamento dos diversos tipos de violência, inclusive a violência do Estado, em relação às populações negras, indígenas, tradicionais e LGBTI+;
– Defesa do direito à terra e ao território;
– Defesa do direito à valorização e defesa das religiões de matriz africana;
– Defesa dos direitos dos/as refugiados/as;
– Fortalecimento institucional de organizações de defesa de direitos humanos que visem realizar trabalhos de enfrentamento ao desmonte de programas e políticas públicas nas áreas de educação, saúde e trabalho.

CRITÉRIOS

Não serão aceitos projetos apresentados por organizações governamentais, universidades, organizações internacionais, partidos políticos, empresas e microempreendedores individuais.

As propostas inscritas passam por uma triagem interna feita pela equipe do Fundo Brasil que avalia a adequação de cada projeto ao escopo do edital. Em seguida, um comitê de seleção independente, formado por ativistas de diversas causas dos direitos humanos e de origem diversa pelo país, escolhe os projetos a serem apoiados. A decisão final fica a cargo do Conselho de Administração do Fundo Brasil.

A lista de projetos a serem apoiados será divulgada a partir de 26 de junho de 2020.