GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

Para a maioria das pessoas, especialmente as mais famosas, ter sua história de vida ou fato relevante revelado pela mídia é um momento e tanto. Hig Roberts parece tratar o assunto com mais naturalidade.

Reprodução

Segundo o esquiador olímpico americano, no dia em que saiu na mídia uma matéria em que revelava publicamente a sua homossexualidade, ele dormiu até mais tarde a acordou com dezenas de mensagens de amigos e desconhecidos falando sobre o fato, o que o fez lembrar: “Ah, sim, tinha isso”. Sua vida, não apenas no esporte, mudou.

Em conversa durante o podcast Five Rings to Rule Them All (cinco anéis para dominar todos eles, tradução livre), do Outsports, Roberts contou sobre a nova vida que se abriu após esse dia e as consequências positivas de revelar-se gay. Ele revelou que recebeu suporte de todas as partes, mesmo de onde menos esperava, desde os colegas de equipe até os seus competidores, além de completos estranhos.

“Estou respirando de novo”, ele confessou. “A vida parece mais suave e mais fácil do que nunca. Sinto-me muito sortudo e abençoado por ter pessoas me apoiando e querendo ouvir mais da minha história e discutir isso comigo.”

Reprodução

A atitude do atleta é inédita dentro do esqui alpino e ele mesmo diz sentir a responsabilidade de tomar parte no processo que não para em ajudar novos esportistas LGBTQIA+ a fazerem o mesmo, mas deve continuar nos esforços para se criar um ambiente mais propenso a aceitar a diversidade com naturalidade. Por sorte, Roberts afirma que já teve “excelentes conversas” com outros atletas e diretores do esporte e que há muita gente já pensando em como tornar factíveis novas ações afirmativas.

O americano ainda declarou que era jovem e estava começando a se aceitar como gay quando começou a ganhar notoriedade no esporte. Ao procurar alguém dentro do seu mundo em quem pudesse se espelhar, não encontrou, o que lança questão sobre a importância da representatividade plural dentro de todos os setores da sociedade.

“Quando comecei a subir na hierarquia do esporte, não vi ninguém nem ouvi falar de ninguém que pensasse da mesma forma que eu. E é isso que me levou a essa ilusão de que meu cérebro estava pregando uma peça em mim, porque como isso poderia ser possível?”

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF possui mais de 15 milhões de usuários no mundo todo. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. Baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Catarinense, 25 anos e professor de Literatura e Língua Inglesa. Homem gay, apaixonado por música e que respira futebol e cultura latino-americana.