Jogador de futebol pinta o cabelo em apoio a causa LGBTQ+

O jogador mexicano de futebol Nahuel ‘El Patón’ Guzmán realizou uma mudança radical em seus cabelos em apoio à causa LGBTQ+ e exibiu a novidade orgulhosamente para seus 300 mil seguidores da rede social Instagram.

futebol
Foto: reprodução @nahuelguzman111
Foto: reprodução @nahuelguzman111

Com o cabelo tingido com as cores do arco-íris, El Patón  também explicou no Story a origem da bandeira LGBTQIA+ desenhada por Gilbert Baker e o significado das respectivas cores.

Foto: reprodução @nahuelguzman111
Foto: reprodução @nahuelguzman111
Foto: reprodução @nahuelguzman111
Foto: reprodução @nahuelguzman111

TODXS

Após a primeira partida com o novo visual, o jogador mexicano voltou a celebrar a diversidade com um post no Twitter e Instagram. Guzmán, inclusive, fez questão de construir uma linguagem mais inclusiva, utilizando o pronome indefinido sem gênero ”todxs”, frequentemente usado também em português para respeitar pessoas não-binárias. Na legenda, o seguinte texto:

“Ano de 2020 no planeta Terra. Casos de discriminação homofóbica ainda estão presentes na nossa sociedade, no futebol não é uma exceção. Entender nossa enorme diversidade social e direitos avançados e inclusão é compromisso de todxs #igualdade” – em livre tradução.

NOVAS REGRAS DA FIFA

Segundo as novas regras da FIFA em vigor desde 2019, fica determinado que árbitros devem encerrar partidas se os coros carregados de mensagem homofóbica, que começaram no futebol mexicano e se espalharam pelas Américas, não pararem. Entretanto, essas regras são muitas vezes ignoradas na prática.

Vários gestos para enfrentar essa cultura de homofobia nos estádios já foram feitos pela equipe nacional de futebol mexicana durante a semana #FootballPeople de 2019 . A demonstração de apoio de Guzmán envia uma mensagem extremamente importante, sendo ele um dos jogadores da série A.

HOMOFOBIA COM TORCEDORES DO FLAMENGO

Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal, quer que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Conselho Nacional dos Esportes (CNE) adotem providências para o enfrentamento e a prevenção a práticas de homofobia e transfobia em campeonatos de futebol e demais competições esportivas nacionais.

O pedido de providências para o enfrentamento à homotransfobia em competições esportivas tem como base denúncia encaminhada à PFDC pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios na qual um torcedor relata ter sido alvo de ataques homofóbicos após ser filmado com seu namorado em uma partida entre Flamengo e Vasco no Estádio Mané Garricha, em Brasília/DF. A filmagem foi postada na rede mundial de computadores e amplamente compartilhada por torcedores, com inúmeros comentários homofóbicos.

Publicitário, escritor e cronista gaúcho, morador do município de Canoas, Rio Grande do Sul. Viciado em internet, música, literatura (especialmente crônicas, moda, biografias, LGBT e estilo de vida) e cultura pop.