Nesta sexta-feira, dia 24, às 22h, o DJ Rennan da Penha vai fazer uma live “edição LGBTI+” para receber doações. A verba será repassada e dividida para compra de cestas básicas e materiais de higiene para instituições acolhimento de pessoas LGBTI+ em situação de vulnerabilidade, como a Casinha e o Projeto TODXS.

A live acontecerá no Youtube de Rennan.

Primeira Parada LGBT no Baile da Gaiola

Em janeiro de 2019, o DJ carioca Rennan da Penha, um dos pioneiros do funk 150 BPM, se mostrou mais uma vez como visionário: ele realizou uma primeira e – infelizmente – única edição LGBTQ+ do Baile da Gaiola no Complexo da Penha, zona norte do Rio de Janeiro.  A VICE teve a honra de documentar a festa que, sob comando do DJ, trouxe Mulher Pepita, Viviane Araújo e a DJ Iasmin Turbininha, entre outras atrações. Na entrevista com o Rennan, ele falou sobre a importância de inaugurar um rolê assim na favela, espaço que, infelizmente, ainda reflete comportamentos homo e transfóbicos. “Quando eu anunciei esse evento aqui, eu passava na rua e falavam pra mim ‘tu tá maluquinho, hein, Rennan, tá perturbado”. Tudo isso aconteceu logo antes do Baile de Gaiola ser violentamente reprimido pelo Estado, e meses antes de Rennan ser preso por associação ao tráfico num processo amplamente criticado, encarar o regime fechado no Complexo de Bangu por sete meses e finalmente ser solto em novembro de 2019. Esse registro de um dos muitos caminhos que os bailes funk do Rio, a meca do gênero, poderiam ter trilhado ficou nos arquivos da VICE sem ir ao ar, mas agora, que bailes não há mais e nem deve ter por muito tempo, chega o momento de compartilhá-lo com o mundo. Curtam esta festa que nos ajuda a sonhar com um mundo melhor. Assista neste link.

A Primeira Parada LGBT no Baile da Gaiola Foi Um Sonho (2020)