Durante o podcast “Call Her Daddy”, a cantora Miley Cyrus disse que perdeu sua virgindade com duas meninas, explicando também que começou a se atrair por mulheres antes de sentir algo pelos homens.

“A minha primeira vez foi com uma menina – ou melhor, duas delas. E nós fizemos mais do que beijar. Quando eu tinha 11 ou 12 anos, as minhas amigas começaram a me contar o que estavam fazendo com os caras, e eu não entendia muito bem. Então acabei ficando com a maioria das minhas amigas, ao invés disso. Eu me atraí por mulheres muito antes de me atrair por homens”.

Já a primeira experiência heterossexual foi aos 16 anos com o namorado Liam Hemsworth.“Eu acabei me casando com ele, então isso foi meio louco”.

Miley Cyrus perdeu a virgindade com duas mulheres

Reprodução

MILEY CYRUS É PANSEXUAL

Em 2016, a cantora se assumiu pansexual e disse sentir orgulho em ser parte da comunidade LGBTQIA+. Na ocasião, ela disse rejeitar a nomenclatura bissexual para ela, pois isso daria a ela um “rótulo”, e ela gosta de pessoas, independente do gênero.

Durante uma entrevista para a Vanity Fair em 2019, ela comentou sobre o assunto.

“Uma grande parte do meu orgulho da minha identidade é ser uma pessoa Queer. O que penso é: pessoas se apaixonam por pessoas, não por gêneros ou aparências, ou o que quer que seja. O que eu amo se traduz acima, em um nível espiritual… Relacionamentos são parcerias na nova geração. Não acho que tenha a ver com sexualidade ou gênero.” – disse.

Cyrus se casou com o já citado Liam Hesworth em 2016, se divorciando ele em 2019. Vale dizer que os primeiros boatos sobre a orientação sexual dela vieram em 2008, quando tinha 15 anos, já que algumas fotos privadas no MySpace vazaram e começaram a circular os primeiros rumores de que ela também ficava com mulheres. Já a pansexualidade veio a público em 2015, durante uma entrevista à Associated Press. Com informações da Isto É.

Liam Hemsworth é capa da GQ australiana de maio

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".

1 COMMENT