A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social Bahia (SJDHDS) esclarece que a população LGBTQIA+ continua tendo acesso aos serviços de assistência jurídica, psicológica e pedagógica ofertados pelo Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT da Bahia (CPDD-LGBT).

- CURTA A PÁGINA DO FACEBOOK -

Os atendimentos estão sendo realizados através do e-mail: atendimento.clgbt@sjdhds.ba.gov.br e do WhatsApp (71) 99931-0329. O horário de atendimento continua das 9h às 17h.

A SJDHDS informa ainda que, adotando todos os procedimentos de prevenção ao Covid-19, os atendimentos presenciais da PrEPara Salvador, seguem acontecendo no Casarão da Diversidade.

Falta de pagamento

Nos últimos dias, por meio das redes sociais, foram levantadas questões como sucateamento do equipamento, que é o único do Governo da Bahia voltado para LGBT+, e falta de pagamentos. Em um vídeo publicado no Instagram, a ativista Symmy Larrat cobrou respostas e pediu ajuda ao governador.

Assista:

Por meio de nota oficial, enviada nesta sexta-feira, 16, a Secretaria esclarece que o CPDD-LGBT é um programa do Governo do Estado da Bahia, tendo o Grupo de Apoio e Prevenção a AIDS – GAPA, como seu executor. O comunicado diz que não cabe ao GAPA a deliberação de suspensão dos referidos serviços e que o não recebimento da parcela reclamada pela entidade se deve ao fato da prestação de contas, entregue pelo GAPA à SJDHDS, ter pendências. A entidade deverá ser notificada para atender as exigências contratuais e os requisitos determinados por Lei, para que a SJDHDS possa realizar o repasse financeiro do convênio conforme determina a legislação.

O Governo do Estado da Bahia, via assessoria de imprensa, informa que tem um compromisso com a população LGBTQIA+ e seguirá desenvolvendo e executando politicas públicas destinadas ao combate a atos de violação dos direitos humanos, LGBTfobia e todo tido de violência contra a população LGBTQIA+.

ATUALIZAÇÃO: 18/JULHO, ÀS 13:21

A GAPA, por sua vez, também emitiu seu comunicado:

Google Notícias