GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

A atriz e dramaturga Renata Carvalho (40), que ganhou repercussão interpretando Jesus travesti em “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” e ganhou o POC Awards em 2019 na categoria “Artivista do Ano”, foi uma das 20 selecionadas por seus trabalhos focados na questão do corpo transexual, ganhando uma bolsa internacional no valor de US$ 7 mil, que será convertida em cerca de R$ 36 mil. As informações são do G1.

A bolsa internacional veio por uma indicação da dançarina Lia Rodrigues, que a colocou o projeto fundado por Carvalho, “Movimento Nacional de Artistas Trans (Monart)”.

Com o dinheiro, Renata Carvalho diz que pela primeira vez terá um “ano de tranquilidade”, permitindo que ela não precise se preocupar com as despesas mais simples. “Ainda mais neste momento, onde é muito difícil atuar na arte e ser uma travesti no Brasil”.

Atriz de "Jesus travesti" ganha bolsa internacional por iniciativa cultural
Reprodução

Carvalho foi expulsa de casa na adolescência e caiu na prostituição compulsória, pagando as contas com trabalhos temporários em um salão, mas se manteve no teatro. Ela assume a dramaturgia formalmente em 2018, mas ela diz que não há uma data certa, pois “sempre fez sem assumir ser”.

Quando passou pelo “percebimento”, palavra que prefere utilizar ao invés de transição, Renata se afastou dos palcos, mas continuou atuando nos bastidores como diretora, roteirista e dramaturga.

“Meu corpo era feminino demais para os papéis masculinos. O corpo travesti sofre censura e é expulso de todos os lugares. Ter um trabalho dentro da arte, de permanência, é uma luta constante”, desabafa a atriz.

Já o Monart foi fundado em março de 2017 e dentro dele há o “Manifesto Representatividade Trans”, que visa que os artistas trans interpretem personagens trans e que os coletivos artísticos incluam corpos trans dentro dos espaços de criação.

“Hoje somos mais de 100 artistas no MONART. Depois de 3 anos é nítida a mudança nas artes e o quanto vemos artistas trans nos palcos, series, novelas… A música também foi um grande impulsionador, temos trans na música que são incríveis e cheias de talento.” – disse, em entrevista ao Gay Blog BR.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".