GAY BLOG BR by SCRUFF

O remake do jogo Nier Replicant, desenvolvido pela Square Enix, foi acusado de transfobia ao fazer uma “brincadeira” com a identidade de gênero da personagem Kaine. As informações são do Manual dos Games.

Kaine é uma personagem intersexual e, caso o jogador olhe para as “partes íntimas” da personagem para descobrir que se trata de uma pessoa LGBTQIA+, o jogador ganha o troféu “Daredevil” (Atrevido, em tradução livre). A descrição diz “você arriscou a vida e um membro 10 vezes para descobrir o segredo de alguém”.

A “piada” gerou repercussão negativa entre os jornalistas gamers, tanto no Brasil quanto no exterior. O jornalista Cláudio Prandoni, do canal The Enemy, reprovou a atitude em seu Twitter.

Já um outro jornalista do mesmo canal, Pedro Henrique Lutti Lippe, também reprovou a atitude da Square-Enix em seu Twitter, chamando a atitude transfóbica de indefensável.

Nos Estados Unidos, a jornalista e mulher trans Jade King escreveu um extenso artigo para o canal internacional The Gamer defendendo que o troféu é uma tentativa dos desenvolvedores em “fazer algo engraçado”, mas demonstra ignorância, além de ser grosseiro e desanimador.

“Vivemos em uma sociedade onde pessoas intersexuais e transgêneros podem ser atacados simplesmente pelo que são – e isso também inclui ser constrangido pelo que tem ‘dentro das calças'” – disse King.

Ela também explica que os jogos precisam melhorar em relação às pessoas LGBTQIA+, argumentando que quando começamos a ter esperanças de aceitação dentro da indústria, recebemos um “balde de água fria”.

“As vezes soa como se déssemos um passo para frente e dois passos para trás quando se trata de uma pessoa queer na indústria [dos videogames]” – comenta.

Já uma outra análise, dessa vez escrita por Anthony Puleo do canal Gamerant, analisa que a intersexualidade de Kaine é explorada na história do jogo de modo sutil, dando a entender que ela sofreu bullying por isso e acaba sendo importante para toda a construção da personagem.

Puleo defende que o troféu acaba sendo um paradoxo com toda a sensibilidade que tiveram com o desenvolvimento da personagem ao longo do game.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF possui mais de 15 milhões de usuários no mundo todo. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. Baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"