GAY BLOG BR by SCRUFF

O co-diretor de Final Fantasy VII Remake, Motomu Toriyama, concedeu uma entrevista ao The Gamer no último dia 6 de julho, elogiando a diversidade vista em The Last of Us: Part 2, com muitos personagens LGBTQIA+.

“The Last of Us: Part 2 realmente entregou a consideração que tem por diversidade”, disse Toriyama, “Até a interface de usuário, e eu imagino que o custo para corrigir os bugs do game foi imenso. No entanto, conquistar isso faz dele um excelente game que estabelece um alto patamar para a indústria.”

“Eu acho que expressar diversidade com inclusão LGBTQIA+ é importante para todos os envolvidos em produção de conteúdo, não apenas pessoas criando games”, explica Toriyama, “Em Final Fantasy 7 Remake, reconstruímos o game original com a mais recente tecnologia, mas sentimos que não devíamos parar do lado técnico e atualizar o conteúdo de história apresentado para algo em dia com as sensibilidades contemporâneas.”, disse.

Diretor de Final Fantasy VII Remake elogia personagens LGBTQIA+ em The Last of Us 2
Reprodução

Em The Last of Us: Part 2, a protagonista Ellie é lésbica e possui um relacionamento complicado com Dina. Além disso, o game é antagonizada por outra mulher, Abby, que é “puro músculo, um caminhão”, que inicialmente muitos cogitaram que ela se tratava de uma mulher transgênero, mas a desenvolvedora Naughty Dog já confirmou que não é. No entanto, há um personagem trans oficialmente no game, que é jurado de morte por não querer se portar e se vestir com os padrões de gênero impostos por aquela comunidade.

Os primeiros LGBTs nos games surgiram durante a década de 1980 e, na maioria dos casos, eram retratados sem importância, funcionando como alívio cômico com personagens caricatos. Quando eram retratados de modo mais sério, geralmente assumiam papeis de vilões.

Felizmente, desde essa época já existiam jogos que retratavam a comunidade de modo mais sério e sem o olhar de preconceito e discriminação.

Com as transformações sociais ao longo dos anos, os personagens gays, lésbicas, bis, não binários e várias orientações passaram a ter cada vez mais importância e relevância. Hoje há jogos com protagonistas LGBTs e vemos o inverso: os personagens estão cada vez mais presentes e vistos com naturalidade.

Com informações da IGN Brasil

Join our community of 15+ million guys

Find guys looking for the same thing with SCRUFF Match. Volunteer to be a SCRUFF Venture Ambassador to help out guys visiting your home city. Search an up-to-date agenda of the top parties, prides, festivals and events. Upgrade your game with SCRUFF Pro and unlock 30+ advanced features. Download SCRUFF here.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"