GAY BLOG BR by SCRUFF

A rede de farmácias Droga Raia foi condenada a indenizar o publicitário Galileu Araújo Nogueira (33) em R$ 40 mil por danos morais após um episódio de homofobia. A vítima recebeu metade do dinheiro, enquanto a outra metade foi para uma ONG que abriga jovens LGBTQIA+ em São Paulo.

O episódio homofóbico aconteceu em 2021, quando Galileu passou a receber mensagens da Droga Raia por SMS do celular e cupons de desconto para medicamente, com seu nome escrito com a inclusão da letra “y”, formando a palavra “Gaylileu”, ao lado da sugestão do remédio que usava. Antes disso, o nome era correto. Curiosamente, a homofobia veio da uma filial da rede de farmácias localizada na Rua Frei Caneca, conhecida pela forte presença do público LGBTQIA+ no centro de São Paulo.

Galileu denunciou o caso em março deste ano, postando fotos dos cupons e as mensagens que recebeu em seu perfil do Instagram. “Droga Raia: Gaylileu o NORVOSAC 5 MG 30 S deve estar acabando. Compre pelo site ou na Droga Raia mais prox (p/sair envie PARE)”, informa o SMS recebido em 19 de março de 2021 sobre o medicamento controlado que toma para hipertensão”.

“Na hora que recebi essa mensagem, pensei: ‘Deve ter sido um erro de digitação’, mas alguns segundos depois entendi que não, era homofobia. Não havia sentido ser um erro de digitação em algo que sempre foi escrito certo nas mensagens”, disse Galileu. “O sentimento é bem perturbador.”

Farmácia de SP indeniza em R$ 40 mil publicitário vítima de homofobia
Reprodução

O publicitário disse que vai usar a parte dele do dinheiro para dar bolsas de estudos para jovens LGBTQIA+ que queiram se especializar em comunicação, e também para ajudar da ONG Casa 1, que recebe gratuitamente pessoas de 18 a 25 anos que foram expulsas de suas casas pelas famílias.

O acordo entre ambas as partes foi amigável. A ação que Galileu movia na justiça pedia uma indenização de R$ 44 mil, além de exigir que a Droga Raia crie um programa de treinamentos com funcionários.

“O resultado da ação, pra mim, é um excelente marco na luta contra homofobia no Brasil. E acredito que ela pode inspirar outras pessoas da comunidade LGBTQIAP+ a não se calarem mais. A possibilidade de reverter a indenização, vindo de um ato de homofobia, e virando uma possibilidade de educação para comunidade é o que mais me deixa feliz no resultado desse processo”, disse Galileu, que gravou um vídeo na sua rede social para tratar do acordo.

Em abril deste ano, a Justiça já tinha condenado a farmácia a pagar R$ 5 mil ao publicitário, mas esse valor não foi pago. E não será mais por conta do pacto que a empresa e Galileu firmaram e que foi homologado em maio pela Justiça.

Já a Droga Raia, em nota encaminhada ao G1 através da assessoria de imprensa, informou que fica satisfeita com o resultado e que respeita a comunidade LGBTQIA+. “Ficamos satisfeitos com o desfecho, pois sabemos que isso poderá contribuir com a promoção contínua da diversidade, e porque estamos aprendendo juntos como construir uma sociedade mais inclusiva”, informa o comunicado da rede de farmácias.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"