No último domingo, 29 de novembro, o ex-candidato a vereador de Guarulhos Luiz “Cadê Meu Green” Carlos Lima (32) passou por uma situação incômoda. Ele teve que se dirigir ao 8º DP da cidade para assinar um “Termo de Declarações” após tentar fiscalizar as urnas eleitorais do presídio “Giovani Martins Rodrigues” de Guarulhos, popularmente conhecido como CDP 1.

GAY BLOG BR by SCRUFF

“Fui fazer a fiscalização das urnas eleitorais. Ao adentrar o presídio me informaram que as eleições tinham acabado. Eu pedi para ver as filipetas iniciais e a listagem dos presos votantes, porque isso ainda era antes das 9 da manhã… Como é que as eleições já acabaram, os presos já votaram, se tem mais de 1000 detentos no CDP 1? E ainda tinha outros lugares para ir”, contou Lima. 

“Aí me encaminharam para dentro da carceragem. Eu nunca vi uma urna ficar dentro de uma área de segurança, onde tinha presos, por sinal. E aí, quando entrei numa sala, tinha uma pessoa sozinha com celular, uma funcionária que disse ser representante do TSE e responsável pelas eleições dentro da cadeia. Com celular dentro da cadeia…. Uma urna eletrônica podendo ser fraudada em que os presos votantes… Tinha um (reeducando) que votou no segundo turno, mas não votou no primeiro; outros tinham votado no primeiro, mas não tinham votado no segundo… Tinham presos que não tinham votado. E eu perguntei para ela por que eles não tinham votado e ela falou que deveria ter saído de alvará. Aí falei assim: ‘Você pode me trazer a listagem dos presos que saíram de alvará para eu poder bater pra ver se eles estão aí? Porque se eles estão aí, eles têm que votar, porque o voto é obrigatório e eles não podem se negar a votar, seja branco, nulo ou qualquer coisa. Foi isso que aconteceu”, disse Carlos ao GAY BLOG BR.

“Fui encaminhado para delegacia em um camburão, sendo tratado como um cachorro. Aí depois que eles viram com quem estavam falando, aí a situação mudou de figura e reverteu a situação. Quem cometeram crimes foram eles”, continuou.

No Termo de Declarações assinado na delegacia, que a redação do GAY BLOG BR teve acesso através de Lima, o ex-candidato de Guarulhos narrou que em momento algum se apresentou como fiscal do TSE ou qualquer órgão público, apenas disse que era fiscal do partido Rede Sustentabilidade. E que, após fazer os questionamentos narrados acima e tendo recebido as negativas, teve sua identidade questionada e foi levado à delegacia pelos agentes penitenciários.

Luiz Carlos Lima ficou famosíssimo em meados de fevereiro após ter postado um vídeo sobre a injustiça de nunca ter conseguido um “green card” da The Week (cartão que dá benefícios, como entrada gratuita na boate) e se candidatou ao cargo de vereador na cidade de Guarulhos pela Rede Sustentabilidade.

“Você não tem noção do que eu passei. Tudo por um país melhor”, lamentou Lima.

Voltaremos a qualquer instante com mais notícias de Luiz Carlos Lima.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

2 COMENTÁRIOS