GAY BLOG BR by SCRUFF

O cantor Ney Matogrosso (79), participou de uma live do programa “Rock a Três”, da Kiss FM, na noite desta segunda-feira, 24 de maio, e comentou sobre a relação com Cazuza, morto em 1990. As informações são da Isto É.

“Conheci o Cazuza, de vista, quando ele tinha 17 anos, na praia, no Rio. A história só rolou quando ele tinha 21. Foi uma paixão arrebatadora. Era um amor maior que o namoro. Amo o Cazuza, como amo todos os meus ex-namorados. Não precisa estar aqui para continuar amando”, disse o cantor, acrescentando que continuou sendo amigo do vocalista do Barão Vermelho mesmo após o fim do relacionamento, “Fiquei com o Cazuza até o finzinho. Ia até a casa dele e ficava massageando o pé dele. Não tinha amor nisso? Claro que era amor”.

O cantor também comenta sobre um momento em que passou ao lado de Cazuza: “Morava em um apartamento lá no fim do Leblon e uma amiga foi em casa. Meu apartamento tinha três andares e a loucura toda era no meu quarto. Ela foi para lá e ficamos enlouquecendo. Eu gostava de baseado. Não sou maconheiro, mas gostava de um baseadinho. Essa minha amiga falou que chamaria o Cazuza que estava lá embaixo, na sala. Aí, ela chamou ele pro quarto. Continuamos enlouquecendo, enlouquecendo… Teve uma hora que ele perguntou se eu daria um beijo nele. Falei: ‘Claro’. Não ia querer beijar uma coisinha linda daquelas? (risos). As segundas intenções aconteceram depois daquilo.”

Ney Matogrosso fala sobre relacionamento com Cazuza: "Amor maior que namoro"
Reprodução

DUETO PÓSTUMO DE CAZUZA E NEY MATOGROSSO

Uma música inédita de Cazuza foi lançada em 2017 com a adição de novos vocais em uma colaboração póstuma com Ney Matogrosso, que fez uma participação especial na faixa Dia dos Namorados, sobra das sessões de gravação do segundo disco da carreira do artista falecido em 1990, Só se for a dois, gravado em 1986 e vendido a partir de 1987.

A canção, composta em parceria com Perinho Santana, morto em 2012, não havia sido disponibilizada até ser resgatada pelo produtor Nilo Romero, que procurou Ney para lançar o projeto.De acordo com Nilo, Dia dos namorados acabou ficando de fora do álbum por ter um estilo muito diferente do resto do trabalho, ficando esquecida por cerca de 30 anos.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"