GAY BLOG BR by SCRUFF

Uma pesquisa realizado pelo Instituto Ipsos em 27 países mostra que a maioria das pessoas tem visões favoráveis ao casamento homoafetivo e a leis que punam a discriminação baseada em orientação sexual ou identidade de gênero. No entanto, o grau de aceitação muda conforme o país e conforme a idade. As informações são do G1.

  • Quase metade dos brasileiros (42%) já se posicionou contra um caso de preconceito homo ou transfóbico que presenciou.
  • A maioria (54%) dos entrevistados apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, enquanto 16% são a favor de outro tipo de reconhecimento legal para esses casais.
  • No Brasil, 55% são a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, enquanto 14% apoiam outra modalidade de reconhecimento legal. Os que se opõem a qualquer tipo de status para esses casais somam 18%.
  • Nos EUA, tanto a maioria de eleitores do Partido Democrata (81%) quanto do Partido Republicano (64%) apoiam casamento ou outro tipo de reconhecimento legal para pessoas do mesmo sexo.
  • A maioria nos 27 países (61%) é a favor da adoção por casais do mesmo sexo. No Brasil, esse percentual chega a 69%. Nos EUA, 72%.
  • Cerca de 55% dos entrevistados são a favor de leis contra a discriminação das pessoas LGBT+; percentual chega a 65% no Brasil.
  • A maioria acredita que as pessoas LGBT+ possam ser abertas quanto a sua orientação sexual (51% no mundo, 55% no Brasil) e que atletas não heterossexuais assumam suas orientações (50% no mundo, 60% no Brasil).
  • Porém, uma minoria acredita que essa população possa demonstrar afeto em público (37% no mundo, 42% no Brasil) e que deva haver mais personagens LGBT+ na televisão, nos cinemas e nos comerciais (35% no mundo, 46% no Brasil).
  • Há uma divisão quanto à participação de pessoas trans no esporte de acordo com o gênero que se identificam: 32% a favor, 32% contra e 36% não sabem. No Brasil, a aceitação é maior: 49% das pessoas que responderam são favoráveis.
Nova pesquisa aponta que 55% dos brasileiros são a favor do casamento gay
Reprodução

De todos os 27 países pesquisados, apenas a Rússia e a Malásia registraram uma maioria que se opõe a qualquer tipo de reconhecimento legal aos casais homoafetivos. A legislação russa não pune relações homossexuais, mas proíbe a “propaganda de relações sexuais não tradicionais” e não reconhece uniões civis entre pessoas do mesmo sexo. Já a Malásia criminaliza relacionamentos gays.

A pesquisa também aponta que cada vez mais pessoas se reconhecem como LGBT+ ou estão mais “fora do armário”, ficando mais evidente também com as novas gerações.

  • 11% das pessoas no mundo, em média, se dizem atraídas, exclusivamente ou não, por pessoas do mesmo sexo. No Brasil, esse percentual chega a 16%.
  • Entre jovens da Geração Z, ou seja, que nasceram entre 1996 e 2004, o número de pessoas que se dizem atraídas por pessoas do mesmo sexo chega a 18%.
  • 42% dos entrevistados na pesquisa dizem ter um amigo, um parente ou colega de trabalho gay ou lésbica. No Brasil, o percentual pula para 66%.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"