A Comissão Internacional de Direitos Humanos de Gays e Lésbicas, Outright Action International, está lançando um fundo global de emergência Covid-19 para organizações LGBTQI, visando fornecer apoio direto nos locais onde ele é mais necessário e em solidariedade às organizações e pessoas LGBTIQ. Os subsídios vão de US$ 2.500 a US$ 10.000. Segundo o release oficial, a ideia é ajudar locais onde a pobreza e as infraestruturas estatais são problemáticas.

ASSOCIATED PRESS ONGs brasileiras destinadas a LGBT+ poderão receber até US$ 10.000 pela Outright Action International
ASSOCIATED PRESS

“Quando uma crise atinge a “todos”, os mais marginalizados tornam-se ainda mais vulneráveis. Muitas pessoas LGBTIQ não podem contar com seus governos ou com organizações de ajuda humanitária para obter ajuda. Em diversos lugares, as pessoas LGBTIQ terão menos acesso à assistência médica na crise do COVID, serão duramente atingidas pelo desemprego e pela escassez de alimentos ou verão seu limitado acesso a recursos desaparecer.”

As subvenções que a OutRight pode fornecer podem ser usadas para qualquer emergência que tenha ocorrido como resultado da crise de saúde COVID-19. Os fundos podem ser usados para apoio imediato aos membros da comunidade na compra de alimentos ou medicamentos ou para a sua organização pagar aluguel ou contas de luz e água.

Cabe às organizações decidir a destinação dos recursos, pois elas é que sabem quais são suas necessidades imediatas. É preciso apenas apresentar quais são as razões para pedir o auxílio no formulário de inscrição.

Para preencher o formulário basta acessar o site da Survey Monkey e ver se a sua organização está dentro dos critérios para receber os fundos, como trabalhar diretamente com a comunidade LGBTIQ+, e estar sediada fora dos EUA, Canadá, Espaço Econômico Europeu, Suíça, Austrália ou Nova Zelândia.

A primeira rodada de análises começará no dia 17 de abril e a Outright entrará em contato apenas se for possível conceder uma subvenção. O canal também aponta que é importante fornecer ao máximo as informações precisas para que o dinheiro saia mais rapidamente.

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".