Entenda o que é a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV – a pílula do dia seguinte 💊

O tratamento é indicado após situações de risco como violência sexual, relação sexual desprotegida e acidente ocupacional

A Profilaxia Pós-Exposição (PEP) é uma forma de prevenção, com uso de medicamentos, para evitar a sobrevivência e a multiplicação do HIV no organismo de pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus recentemente. O tratamento é indicado às pessoas que passaram por alguma situação de risco como violência sexual, relação sexual desprotegida e acidente ocupacional (com instrumentos pérfuro-cortantes ou em contato direto com material biológico).

No caso de um possível contato com o HIV, é importante buscar ajuda de um serviço de saúde que realize atendimento de PEP o quanto antes. O primeiro atendimento é considerado de urgência, já que o uso dos medicamentos deve começar o mais cedo possível.

Para funcionar, o tratamento deve ser iniciado logo após a exposição de risco. O ideal é que se inicie a medicação em até 2 horas após a exposição e no máximo em até 72 horas. A indicação de utilização dos medicamentos deve sempre ser avaliada por um médico.

Como funciona?
Geralmente, a PEP consiste na ingestão de uma pílula em uma dose única diária, mas depende da avaliação médica. Outras combinações de medicamentos podem ser indicadas, levando o paciente a tomar mais de um remédio por dia.

É importante que o tratamento, independentemente da quantidade de pílulas, não seja interrompido durante os 28 dias e tomado conforme prescrito pelo médico. Caso as orientações não sejam seguidas, o tratamento pode falhar e, dessa forma, não impedirá que o vírus sobreviva e se reproduza no organismo, o que fará com que o HIV seja contraído.

Onde encontrar a PEP?
O atendimento é gratuito e um direito garantido pela Constituição Federal, pela lei 8080/90 e pela lei 9313/96, que estabelece a gratuidade da oferta universal de Terapia Antirretroviral (TARV) àqueles que preencham os critérios do Ministério da Saúde.

Veja aqui os serviços que realizam atendimento de PEP no Estado de São Paulo.

É importante observar que a PEP não serve como substituta à camisinha. O uso de preservativos masculinos e femininos ainda é a principal e mais eficiente maneira de se evitar o HIV.

O que é o HIV/Aids
A Aids é uma doença infecciosa, transmitida por um vírus chamado HIV. Para ter a doença é preciso estar contaminado com o vírus HIV. A cada 15 minutos uma pessoa se infecta com o vírus no Brasil e sete pessoas morrem por dia em São Paulo.

A campanha de mobilização #DezembroVermelho tem por objetivo conscientizar a população mundial sobre o HIV/Aids e reforçar a luta contra a doença.

#DezembroVermelho

9 COMENTÁRIOS

  1. Já estou até vendo… Hoje os postos de atendimento e suas farmácias que fornecem os medicamentos para quem faz o tratamento contínuo já são LOTADOS. Tenho certeza que, apesar de ser um direito, muita gente vai se descuidar por conta do Prep. Lembrem-se que os remédios não são jujuba. Os efeitos são devastadores e já vi gente desistir na terceira dose.

  2. […] A última pesquisa realizada pela equipe, publicada terça-feira no periódico Nature Communications, exibe dados sobre testes realizados com animais que obtiveram sucesso. Porcos foram usados para comprovar que o novo mecanismo de administração garante dosagem controlada de três drogas retrovirais durante uma semana. Segundo os autores do estudo, “a aplicação clínica deste mecanismo representaria uma grande mudança de paradigma no tratamento do HIV”. […]

  3. […] 2) “A gravidez é um problema que dura só nove meses” Ao sair de reunião com o presidente eleito, Damares afirmou que o “aborto caminha a vida inteira com a mulher”. Importante notar que a gravidez precoce geralmente resulta de teorias contrárias ao ensino de educação sexual nas escolas, conteúdo aliado importante contra a gestação indesejada e o avanço de doenças como o HIV. […]

Comente