GAY BLOG BR by SCRUFF

Em pouco tempo de mandato, Joe Biden já reverteu algumas das ações de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos. Em 2016, o então presidente Barack Obama permitiu que pessoas trans se alistassem e servissem ao país através das Forças Armadas. Além disso, a medida concedia direitos médicos para a realização da transição de sexo, mas Trump não apenas a vetou como declarou que os colegas militares cisgêneros ficariam “sobrecarregados com o tremendo custo médico e com a perturbação que a presença dos transgêneros causaria”.

O Partido Democrata ainda tentou levar a decisão de Trump à Justiça, afirmando que o veto tinha natureza discriminatória. Apesar dos esforços da oposição, no início de 2019 a Suprema Corte manteve a ação de Trump e permitiu que as intenções do republicano seguissem curso.

Transgender U.S. Army captain Jennifer Sims lifts her uniform. AP Photo/Matthias Schrader
Transgender U.S. Army captain Jennifer Sims lifts her uniform. AP Photo/Matthias Schrader

De acordo com dados oficiais do governo americano, o conjunto das Forças Armadas do país tem cerca de 1,3 milhão de soldados em atividade. Não há registro oficial sobre pessoas trans, mas um relatório da Rand Corp feito em 2016, organização que realiza pesquisas e análises para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, estima um número próximo a 2.500 soldados.

A Casa Branca lançou nota sobre a medida de Biden.

“O presidente Biden acredita que a identidade de gênero não deve ser uma barreira para o serviço militar e que a força da América está em sua diversidade. […] Permitir que todos os americanos qualificados sirvam ao seu país é melhor para os militares e melhor para o país, porque uma força inclusiva é uma força mais eficaz. […] É a coisa certa a se fazer e é do nosso interesse nacional”, dizia parte do pronunciamento.

Lloyd Austin, General do Exército da Reserva e novo secretário de Defesa dos Estados Unidos, corroborou a decisão de Biden em discurso no Senado. Além de uma promessa de campanha, a medida faz parte de uma série de esforços do novo presidente democrata de garantir acesso plural à todas as camadas do serviço público do país.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Catarinense, 25 anos e professor de Literatura e Língua Inglesa. Homem gay, apaixonado por música e que respira futebol e cultura latino-americana.

2 COMENTÁRIOS

  1. […] Na última terça-feira (26), a “DJ” Pietra Bertolazzi usou sua conta no Instagram para fazer uma postagem LGBTfóbica. A blogueira autointitulada “antifeminista”, “antiglobalista” e “anticomunista” fez uma publicação questionando as escolhas do presidente eleito Joe Biden para cargos de confiança. Recentemente, Biden nomeou as trans Shawn Skelly e Rachel Levine; os gays Carlos Elizondo, Jeff Marootian e Pete Buttigieg; e também anulou medida de Trump que impedia pessoas trans no exército. […]