Então, é Natal… E o que eu fiz? | Eliseu Neto

Elas que lutem? Eu também luto sim! Aproveitando o clima de restrospetiva, listei 24 coisas que fiz por causas sociais, educacionais e, sobretudo, LGBT+

Então, é Natal... E o que eu fiz? | Eliseu Neto
Foto: reprodução

1. Em 2012, fiz o PPS (atual Cidadania) ser o primeiro partido a ter candidata trans na cota de mulheres;

2. Em 2018, fiz pedido para reconhecer esse direito acima frente ao fundo eleitoral;

3. Lutei contra o projeto da cura gay;

4. Fui articulador da pauta LGBT de Marina Silva em 2014 e 2018;

5. Em 2016, criei o Diversidade 23, que é reconhecido como o principal setorial LGBT+ do Brasil e colocou o PPS na lista da “cartilha LGBT” como o principal partido da pauta junto com o PSOL;

6. Fiz denúncia em 2016 contra descaso do Governo Dilma com a pauta LGBT e aparelhamento das conferencias nacionais;

7. Escrevi e articulei a lei estadual de homofobia no estado do Rio de Janeiro;

8. Entrei na justiça para garantir que gays possam doar sangue;

9. Denunciei a questão de direitos LGBT+ nas Olimpíadas da Rússia;

10. Garanti que o PPS não aceitasse candidaturas do MBLivre diante da postura antidemocrática de fake news e contra a diversidade;

11. Junto com com meu querido amigo/mestre @Sen_Cristovam, lutei contra a “Escola sem Partido”;

12. Articulei a pauta LGBT frente ao Governo de transição (Temer);

13. Contestei junto ao Ministério Público em 2017 o cancelamento do Queer Museum;

14. Lutei contra a mentira da ideologia de gênero;

15. Fui consultor da UNESCO/ MEC para a pauta da diversidade na Base Nacional comum Curricular;

16. Reativei o comitê técnico LGBT do Ministério da Cultura na gestão do Ministro Roberto Freire;

17. Fiz articulação junto ao MEC para a garantia de nome social para pessoas trans no Ensino Básico brasileiro;

18. Garanti a apresentação da peça com Jesus Trans no Rio de Janeiro;

19. Fui consultor do MEC para a pauta LGBT para a BNCC;

20. Pedi à PGR que investigasse o patrimônio do Bolsonaro em 2018;

21. Garanti a aposentadoria de pessoas com HIV/Aids contra o veto de Bolsonaro;

22. Fui responsável pela criminalização da LGBTfobia no Brasil;

23. Fui homenageado pelo congresso nacional pela criminalização da LGBTfobia no Brasil;

24. Desde setembro de 2019 escrevo aos domingos nesta neste maravilhoso veículo de comunicação (leia todos os textos neste link!).

E você?