GAY BLOG BR by SCRUFF

O Canal Brasil comunica que vai reexibir o programa “TransMissão“, que conta com a apresentação da Linn da Quebrada e Jup do Bairro. A novidade veio após a confirmação da multiartista na lista de participantes do Big Brother Brasil 22, e também para comemorar o mês da visibilidade trans.

Para comemorar o mês da visibilidade trans, o canal vai exibir o programa “TransMissão”, o documentário “Bixa Travesty”

“Para enaltecer e apresentar mais a fundo o trabalho de Linn, o Canal Brasil exibirá, nos próximos dias, uma programação especial dedicada a ela”, diz um post no Instagram do canal a cabo.

Além do programa, o canal também vai exibir o clipe da música “Oração”, a participação na série “Segunda Chamada”, e também a filmografia, com destaque ao documentário “Bixa Travesty“.

“Por aqui, estaremos sempre enaltecendo esses talentos durante todo o ano, afinal, as conquistas, trabalhos e a vida de pessoas trans e travestis não existem apenas em janeiro, celebremos o ano todo!”, finaliza o post.

Linn da Quebrada é a segunda pessoa trans a participar do Big Brother Brasil, sendo a primeira a Ariadna Arantes, em 2011.

Programação:

  • Dia 17/01 (segunda)00h00 – TransMissão com Mc Carol
    00h15 – Bixa Travesty
  • Dia 20/01 (quinta)00h15 – TransMissão: Linn e Jup (episódio extra) Ep53
    00h30 – Abrindo o Armário
  • Dia 23/01 (domingo)00h25 – TransMissão com Tiffany Abreu
    00h30 – Corpo Elétrico
  • Dia 25/01 (terça)00h15 – Maratona TransMissão – TOP 10
    Rita Cadilac
    Tiffany Abreu
    Preta Gil
    Raquel Virginia e Assucena Assucena
    Matheus Nachtergaele
    Gustavo Silvestre
    Nanda Costa
    Criolo
    Madama Brona
    Rincon Sapiência
Linn da Quebrada ganha programação especial no Canal Brasil
Reprodução

Lina Pereira dos Santos 

Nascida na periferia da São Paulo, numa área da Zona Leste, Linn foi criada no interior de São Paulo, onde passou a infância e a adolescência nas cidades de Votuporanga e São José do Rio Preto.

Criada por sua tia, sob influência religião testemunha de Jeová, enfrentou muitos preconceitos da família e da comunidade religiosa ao se descobrir gay. Posteriormente, passou a se identificar como travesti.

Voltando para São Paulo, passou a se dedica a diversos ramos da arte, apresentando-se em boates, em shows performáticos. Também dedicou-se à música, cantando em bares da região. Frequentemente refere-se a si mesma como “bicha, trans, preta e periférica. Nem ator, nem atriz, atroz. Performer e terrorista de gênero”. Lina Pereira chegou a protagonizar o longa-metragem “Bixa Travesty”, chegando a ganhar o troféu Poc Awards 2019 na categoria cinema.

Há duas semanas, a cantora publicou em suas redes sociais que  passou a se chamar oficialmente Lina Pereira dos Santos, mostrando também a sua nova certidão de nascimento.

“Talvez vocês já estejam cansados de ver chorando e emocionada nesses últimos dias, mas é que está sendo muito especial para mim, estar vivendo esse momento de poder estar me tornando aquela que eu gostaria de ser”, disse ela em um vídeo com a canção “Eu matei o Júnior” de fundo.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"