GAY BLOG BR by SCRUFF

Afinal, franceses tomam ou não tomam banho? Paul Cabannes conta:

HISTORICAMENTE

O costume do banho começou com o trazer para dentro das habitações humanas o prazer de nadar em um rio ou lago. Utilizando-se de uma banheira abastecida com água normal ou aquecida, tornou-se um preceito de higiene comum.

Os romanos foram o povo da antiguidade que mais se importaram com transformar o o ritual da higiene num evento, construindo termas públicas onde qualquer cidadão poderia desfrutar dos prazeres.

Os povos do oriente, principalmente os japoneses, fazem do banho um ritual coletivo de higiene e convívio.

Na cultura ocidental, o hábito diário foi um costume reintroduzido no século XIX, na Europa, principalmente pela maior facilidade de aquecer água, e novas termas, agora chamadas de balneários ou estação de águas foram criadas em localidades como Caldas da Rainha. Com a ascensão burguesa, locais apropriados para o banho foram introduzidos nas casas.

No Brasil, muitos povos indígenas já tinham o hábito de se banharem diariamente. Esse é um hábito presente até hoje no Brasil, e é considerado uma das heranças culturais dos povos indígenas




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

1 COMENTÁRIO