GAY BLOG BR by SCRUFF

Andressa Urach está voltando às origens e se associou novamente ao concurso que a tornou famosa antes de virar evangélica: o Miss Bumbum. Em entrevista ao UOL, Urach disse que os gays foram importantes para essa nova fase e seu desprendimento da religião.

“Eu amo os gays. Esse foi um dos motivos pelos quais me desprendi da religião. Não é seu desejo sexual que vai interferir no seu caráter ou dizer que você seja indigno de Deus. Que absurdo é esse? Hoje sou livre com a minha fé e é necessário ter esse respeito, essa empatia. O problema das pessoas com a religião é que ela separa. A fé une.”

Andressa Urach diz que gays foram importantes para se livrar dos males da Igreja Universal
Andressa Urach diz que gays foram importantes para se livrar dos males da Igreja Universal – Reprodução/Instagram

Dividindo sua vida em três momentos, disse que a “nova Urach” não é um resgate da primeira, mas sim uma nova fase que vai equilibrar o estilo sensual com a fé em Deus, mas sem exagero para nenhum dos lados.

“Tudo que é em excesso faz mal. Entendi que uma unha postiça preta não é pecado. Um cílio postiço não vai me levar para o inferno. Posso me amar, me valorizar e saber os meus limites. O que machuca a nossa consciência nos agride. Se a minha consciência não está me acusando, eu estou em paz” – disse Andressa.

Urach declarou também que se decepcionou com a igreja e que se sentiu mais usada do que na época da prostituição, se sentindo “apagada”: “Fazia seis anos que eu estava me sentindo apagada, murcha, eu não conseguia mais me amar, me valorizar. O concurso Miss Bumbum veio me ajudar nessa fase delicada. Até me emociono. Se voltar no tempo e pensar em tudo o que aconteceu nos últimos anos, só posso ser grata por tudo o que tem acontecido.”

A modelo tinha declarado, em novembro de 2020, que se arrependeu de ter se afastado de um amigo gay por influência de uma pessoa da sua antiga igreja.

“Uma vez uma pessoa religiosa fez eu me afastar de uma amizade que eu amava, por essa amizade ser gay, essa pessoa religiosa disse que essa amizade estava me levando ao inferno”, relembra Andressa.

Ela continua: “O mais engraçado que o meu amigo ‘gay’ que nunca me humilhou e ainda me ajudou no dia que mais precisei, nunca absolutamente nunca me fez mal algum, nem com palavras e muito menos com atitudes. Já a tal pessoa religiosa… além de me julgar sendo que eu não estava fazendo nada de errado na época, ainda me empurrou para o fundo do poço literalmente, com atitudes e palavras”.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".