Através de atendimento gratuito, Porto Alegre (Rio Grande do Sul) passará a ter atendimento a jurídico a casos discriminatórios e regularização de documentos. O serviço, que conta com advogados e assistentes sociais voluntários, é pioneiro no estado do Rio Grande do Sul e é original de uma parceria da Prefeitura de Porto Alegre com a soma e ajuda de iniciativa privada.

Segundo Dani Boeira, coordenador de políticas da diversidade sexual de Porto Alegre, o serviço tem previsão de funcionamento em dois meses e uma de suas unidades estará no bairro do Bom Fim. Outra sede será no bairro Navegantes, zona norte da capital gaúcha. Para a inauguração do estabelecimento, faltam apenas os móveis que estão sendo arrecadados por meio de doações.

ASSESSORIA JURÍDICA ONLINE

Este serviço de atendimento de assessoria jurídica a LGBTs lembra a iniciativa da startup ‘Bicha Da Justiça’, que surgiu em 2018, também com a finalidade de facilitar acesso judicial para a comunidade LGBTQIA+. Em 2019, a plataforma Bicha da Justiça foi escolhida pelo público como melhor startup no Poc Awards.

Ou iniciativa de ajuda jurídica online é a plataforma Oi Advogado, que aproxima pessoas de advogados das mais diversas áreas do direito. A ferramenta visa estabelecer uma conexão simples, sem rodeios ou burocracias. É como um intermediador de conversas. O usuário ainda conta com informações sobre maneiras corretas para negociação com advogados. Também é possível ver as tabelas de honorários advocatícios sugeridas pela OAB para cada estado.

Publicitário, escritor e cronista gaúcho, morador do município de Canoas, Rio Grande do Sul. Viciado em internet, música, literatura (especialmente crônicas, moda, biografias, LGBT e estilo de vida) e cultura pop.