This article is also available in: English

GAY BLOG BR by SCRUFF

Antony Hamilton nasceu na Inglaterra, no ano de 1952, e ficou órfão com duas semanas de vida. Ele foi adotado por um casal com boas condições financeiras e pouco tempo depois se mudou para uma fazenda no sul da Austrália.

Quando Hamilton estava com dez anos, iniciou estudos de dança e balé e, aos quinze, ganhou uma bolsa de estudos na Australian Ballet School, iniciando sua carreira como dançarino profissional e se apresentando em diversos países da Europa e União Soviética. 

Reprodução

Em 1973, ele virou modelo após ser descoberto por um fotografo russo. Na época, apareceu em diversas publicações conceituadas como Vogue e GQ, além de ter estampado campanhas da Versace e Bill Blass. Apesar de não ser sua ambição artística, ele declarou anos mais tarde que foi uma forma de conhecer o mundo e também ter independência financeira. 

O início dos anos oitenta marcaria a transição da moda para a carreira de ator e um dos seus primeiros papéis foi no filme para TV “Sansão e Dalila”, de 1984. No ano seguinte, ele conseguiu o papel principal na série policial da CBS “Cover Up”, arrancando suspiros do público por sua beleza e porte físico. 

Reprodução

A grande chance de Hamilton nos cinemas surgiu quando ele foi cogitado para substituir Roger Moore no papel de James Bond em meados dos anos de 1980. No entanto, o produtor Albert Broccoli foi veementemente contra a escalação do ator por ele ser gay na vida real, dando o argumento de que o agente secreto iria ficar muito “efeminado”. Então, o papel acabou ficando com Timothy Dalton, criticado por especialistas por fazer o personagem “sério demais” e o descaracterizando.

Reprodução

Antony Hamilton foi vítima da AIDS, morrendo aos 42 anos em 1995, em Los Angeles. Seu corpo foi cremado e as cinzas foram jogadas na costa de Malibu.

Atualmente, é possível viver bem e ter uma “vida normal” com HIV. Mas para que isso ocorra, é preciso diagnosticar o quanto antes a presença do vírus no sangue. Portanto, recomenda-se fazer o teste de HIV com frequência, de três em três meses, por exemplo. Se testar positivo para HIV, o próprio Sistema Único de Saúde (SUS) fornece a medicação gratuitamente e, em poucos meses, a carga viral consegue ser reduzida a indetectável.

Em memória de Eric Stryker, ator pornô que viajou pelos EUA para conscientizar sobre o HIV

This article is also available in: English

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.