André Almada, um dos sócios-fundadores do grupo The Week, utilizou as redes sociais neste último domingo, dia 30 de agosto, para fazer um apelo para que haja a possibilidade de abrir o segmento de eventos com ou sem a vacina do coronavírus. Ele baseia seu texto citando os impactos financeiros sofridos pela Coca-Cola, que anda tendo um volume de quedas bem brusco como apontado em uma matéria da Veja.

Reprodução Facebook

Almada diz que “não sabe quanto tempo resistirá”, dando a entender que a The Week pode entrar em falência devido a falta de movimentação dos clientes, e que precisa de uma solução.

“Será a vacina a única solução para o setor de eventos?” – pergunta Almada. “Como controlar esse distanciamento quando estamos falando de uma balada? É praticamente impossível manter o distanciamento entre as pessoas nesse caso e o julgamento público é implacável”, completou.

Dono da The Week faz apelo para reabertura do segmento de eventos: "senão, sucumbiremos!"
Reprodução

Almada também cita as festas clandestinas que andam acontecendo e volta e meia surgem denúncias nas redes sociais, mas mesmo assim, segundo ele, não há impedimentos ou punições.

“Devemos pagar o preço por ser quem somos? Por ter sido sempre corretos, pagando todos os impostos, trabalhando dentro da legalidade e respeitando tudo o que nos foi exigido? Enquanto isso, festas clandestinas pipocam por todos os lados, em detrimento da saúde alheia, sem nenhum impedimento ou punição, enquanto amargamos uma sobrevida que não sabemos até quando resistiremos” – complementa.

Almada também diz o quanto o setor de eventos é importante para movimentar a economia e pede ajuda.

“Vidas humanas importam sim, mas quantas pessoas dependem do trabalho que oferecemos para sobreviver, bem como para a nossa própria existência? Precisamos urgente de um plano de retomada, seja com ou sem vacina, caso contrário, sucumbiremos. E, que fique claro, a Coca-Cola é a Coca-Cola. E nós? Vamos viver um Brasil clandestino ou um Brasil da Lei? Please, help! #vivaaresistencia #voltaeventos #eventoseguro”.

The Week cancela festas Babylon e Cosmo por tempo indeterminado

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".