GAY BLOG BR by SCRUFF

Você provavelmente o conhece por outro nome e por outro tipo de filme que não envolve necessariamente mulheres. O rapaz da foto hoje atende como Lucas Leoni, mas foi com o nome de Maxx Fitch que ele conheceu o gostinho da fama ao atuar em diversos filmes gays nos Estados Unidos.

Hoje, beirando os 30, e de olho na indústria heterossexual, Lucas diz que topou transar com homens no passado não apenas pelo dinheiro, mas para chamar atenção das produtoras heterossexuais. A arriscada e duvidosa manobra deu certo por um tempo, mas não vingou, sobretudo com essa nova onda de atrizes que se recusam a filmar com atores que tiveram um passado na indústria gay.

A carreira acabou sendo deixada de lado quando Lucas abandonou a Flórida, estado com importantes produtoras do gênero, como BangBros, Mofos e RealityKings, para tentar a vida na Virginia, longe dos holofotes. De lá, o ator de 1.90 de altura, 80kg e 22,5 cm conversou exclusivamente com à coluna Inside Porn sobre dramas pessoais, sexo e a vontade de ser levado a sério no pornô e na indústria musical.

Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay”
Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” – Reprodução

VOCÊ ESTÁ MELHOR HOJE DO QUE ANTES…

Que nada! Eu pareço um homem velho. Se eu tirar a barba fica ainda pior, mas se eu deixar a touca na cabeça está tudo bem.

A GALERA GOSTA DO ESTILO CARECA, BARBA, BOINA… É UM BOM COMBO.

Sim, mas infelizmente as mulheres da nossa geração se referem a esse “combo” como “hatfished”, algo como ‘ele é gato até tirar a touca…”. Eu sou bem realista quanto a minha beleza. Eu reconheço que elas curtem um tipo que não é exatamente o meu. Durante o ensino médio eu tive que ouvir isso várias vezes e acabou destruindo minha autoestima, sabe? Mas hoje em dia eu entendo. Não é algo que me deixa triste, apenas chateado pelas pessoas resumirem as outras pelo que elas aparentam ser fisicamente. As pessoas podem ser cruéis às vezes.

Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay”
Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” – Reprodução

PERDER O CABELO NESSA IDADE É ALGO QUE TE INCOMODA?

Sim, é genético, então não há o que fazer. Eu pensei em cortar de vez, mas como está caindo aos poucos… não é um problema até você encontrar alguém que está interessado em trabalhar contigo, daí seis meses se passam e sua aparência não é a mesma e então perco trabalho por isso.

A QUEDA DE CABELO É UMA DAS RAZÕES PELAS QUAIS VOCÊ DEIXOU DE FAZER FILMES ADULTOS?

É uma delas, sim. Eu estaria mentindo se dissesse que não. Eu realmente não pareço mais o cara que vocês viam nos filmes. Meu cabelo se foi e eu preciso cuidar mais da minha pele, acho que preciso de um bronzeado (risos). A verdade é que minha vida mudou muito desde que mudei aqui para a Virgínia, muito estresse e problemas com pessoas próximas acabaram me afastando do pornô. O fato de ninguém ter me levado a sério, apesar de eu ter sido o primeiro cara a fuder com a atriz Holly me deixou chateado. Mas eu ainda tenho contato com o pessoal da BangBros, Mofos, o John O’Bourne e outras produtoras.

NENHUM CONVITE RECENTE TE CONVENCEU A VOLTAR?

O presidente da Digital Playground queria que eu fosse para Los Angeles filmar para ele, mas, novamente, devido a problemas pessoais e muitas merdas acontecendo por aqui na Virginia, eu não consegui ir. Isso foi bem recente. E também fiquei impossibilitado por causa de um acidente que tive com uma garota. Ela estava com aquele negócio que as mulheres colocam na vagina para evitar gravidez e não me disse nada. Eu tenho um pau grande pra caralho e quando eu meti meu pau machucou, ficou inchado, rasgou a pele. Foi uma merda. Vou ter que passar um tempo andando sem cueca por aí.

Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” - Reprodução
Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” – Reprodução

NÃO É LÁ UM SACRIFÍCIO, VAI?

Sabe que algumas pessoas não conseguem me dar? Só chupam. Eu gosto de meter de quatro, puxar o cabelo e fazê-la sentir o que estão levando por trás. Eu sou um cara alto, então gosto de fuder em pé também. Gosto de segurá-las. Transar em mesa ou em coisas altas também me dá tesão, tipo balcão de cozinha ou mesa de jantar. Se os olhos de uma mulher não viram e não ficam com lágrimas, então não estão chupando meu pau bem o bastante…

QUANDO FOI A ÚLTIMA VEZ QUE FILMOU?

A última cena foi em 2015, uma cena hetero. Caralho. O tempo voa. Conversando com você me faz pensar que eu realmente gostaria que as coisas tivessem ido em uma direção melhor. Eu poderia ter focado mais nesta indústria e ter encontrado pessoas que acreditassem realmente no meu talento como ator pornô e não apenas pessoas invejosas.

EU VI VÁRIOS POSTS SEUS RECLAMANDO DE UMA EX-NAMORADA NAS REDES SOCIAIS…

Acho que esbarrei com mais gente invejosa na vida do que a maioria das pessoas comuns. Às vezes são as pessoas muito próximas que fodem com a gente – e não é no sentido sexual. Eu sou um cara do bem, mas tive que lidar desde cedo com dramas que não me levaram a lugar algum. Embora as pessoas não me dêem o crédito necessário, eu sei quem ajudei e quem estendi a mão um dia. Você sabe como as mulheres narcisistas são quando elas são descobertas, né? Elas jogam toda a merda em você. Foi basicamente isso que aconteceu, mas não vou citar nomes.

DO JEITO QUE VOCÊ FALA, PARECE QUE SÓ AS MULHERES SÃO “FILHAS DA PUTA”…

Nada disso. Uma vez eu escrevi uma música com um brother meu. Nós tínhamos uma banda juntos e ele cometeu suicídio. Aquilo foi um choque pra mim. Eu escrevi “Rest in peace”. Um outro cara da banda, que tocava guitarra, pegou essa letra e publicou como se fosse de autoria dele, fez até sucesso nas rádios, deu entrevistas, ou seja, tirou vantagem de mim. A sensação é que estou sempre fazendo coisas que as pessoas usam em favor delas, independente se são mulheres ou homens. Tem muito amigo filho da puta nessa vida.

ENTÃO A FALTA DE SORTE NO PORNÔ FOI UM REFLEXO DO QUE JÁ VINHA ACONTECENDO NA VIDA REAL?

Sim. Nunca recebi crédito como artista musical e nem mesmo no pornô. Demorou um ano para as pessoas descobrirem que eu fiz uma cena com a Melissa Moore, por exemplo. Não recebi o reconhecimento que gostaria, embora aquela tenha sido a primeira cena hetero que fiz.

MAS NO PORNÔ GAY VOCÊ PRODUZIU BASTANTE CONTEÚDO. NÃO HOUVE RECONHECIMENTO ALI?

Pergunta difícil. Eu não me arrependo de ter feito filmes com homens, apesar desse trabalho ter aberto portas para mim na cena pornô hétero. Tudo que aprendi sobre atuação, ângulos, aberturas, dominação veio do meu período como ator pornô gay. A essência é a mesma, afinal é sexo. Eu apenas não gosto quando as pessoas confundem o que vêem nos vídeos com o que eu sou na vida real. E também não gosto quando a comunidade gay, que eu respeito muito, me julga por ter ido para o pornô hétero. Eu não traí comunidade alguma, apenas resolvi direcionar minha carreira para a minha sexualidade. Mas mais uma vez não deu muito certo.

ACHEI QUE O CAMINHO PARA O PORNÔ HÉTERO FOSSE MAIS DIFÍCIL PARA AQUELES QUE COMEÇAM NA CENA GAY…

Depende. E todos esses rumores de que os atores gays são sujos, porque alguns fazem bareback ou se expõem mais ao risco de doenças é muito falso e hipócrita. Eu sempre tive resultados negativos para todos os exames necessários para filmagens. O problema é que algumas dessas atrizes pornôs mais famosas estão se negando a contracenar com caras que já fizeram pornô gay antes, alegando que não querem correr riscos. É meio injusto. Elas acham que o cara que atuou em filmes gays é sujo apenas quando elas têm essa informação. Mas aí você tem um exame que prova que você está limpo. E então, qual é o argumento? É por isso que eu não faço alarde das poucas oportunidades que ainda aparecem.

Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” - Reprodução
Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” – Reprodução

VOCÊ JÁ ENFRENTOU PRECONCEITO POR TER TRANSADO COM HOMENS POR DINHEIRO?

As poucas vezes foram aquele tipo de preconceito velado.

QUANTOS ANOS VOCÊ TINHA QUANDO FEZ A PRIMEIRA CENA E COMO FOI PARAR NA INDÚSTRIA?

Eu tinha 22 anos e, naquela altura da vida, estava morando com duas mães solteiras, que meio que me apresentaram para esse mundo. Antes disso, a vida também não estava fácil. Eu morava no meu carro, que posteriormente acabei perdendo e fiquei sem teto. Um dia, sem grana, vi um anúncio no Craigslist procurando por atores pornôs. Eu não ligava muito para certas coisas na vida, exceto para quantos shows eu poderia fazer aos finais de semana. Eu queria viver de música, sabe? Não me importava, por exemplo, em dormir no carro, desde que eu pudesse ter dinheiro para me dedicar à música.

MÚSICA?

Sim. Antes do Garrett (o nome verdadeiro dele) ser um ator pornô, ele era um produtor musical. Também já fui entregador de pizza e ganhava algum dinheiro cantando em shows aos finais de semana. Até cheguei a fazer turnês, dar entrevistas em rádios, apareci em revistas, tudo isso por causa da música. Tinha uma banda, fiz grana, mas depois a vida se tornou uma bagunça de novo. E as duas mulheres que mencionei antes… elas realmente foram importantes, porque me ajudaram a ter alguma base. Mas um dia eu fiz as malas, peguei um trem para a Flórida para trabalhar com um tio meu e fazer pornô quando pudesse. O pornô sempre foi uma carta na manga para mim.

POR QUÊ?

Porque eu tenho pauzão e gosto de fuder. Meu corpo é peludo e acho que isso chama atenção. No pornô gay, caras de pau grande fudendo homens com carinha de jovens e passivos estavam em alta, então tirei vantagem disso.

E O QUE ACONTECEU EM SEGUIDA?

Eu comecei a filmar bastante. As coisas estavam indo bem. Mas eu não curtia muito, estava fazendo aquilo por dinheiro e para chamar atenção das produtoras heterossexuais. Eu queria algum tipo de reconhecimento e alguma fama também. Só que os produtores gays me desencorajaram. Eles diziam para eu tirar da cabeça essa ideia, de que o mercado hétero não iria me absorver. O problema é que eu cansei de fuder a bunda dos caras. Eu queria poder fazer algo mais.

VOCÊ FILMARIA UMA CENA GAY HOJE, CASO FOSSE CONVIDADO?

Olha, alguns produtores amigos meus do pornô gay já me chamaram, mas eu também estava impossibilitado devido ao que relatei pra você antes. E a verdade é que depende. Analisaria cada convite individualmente.

ENTÃO, O LUCAS É BASICAMENTE UM CARA HÉTERO QUE FEZ FILME GAY POR ACASO…

Sim e muitos dos caras que eu fudi eram heterossexuais também. Eles estavam ali pelo mesmo motivo que eu. E eu odeio ter que dizer isso, mas eu era o famoso gay-for-pay.

VOCÊ JÁ TEVE ALGO COM OUTRO CARA FORA DAS CÂMERAS?

Uma vez eu transei com um amigo gay antes da minha primeira cena apenas para ter certeza que eu conseguiria repetir isso diante das câmeras. Isso foi antes de ir para a Flórida. Foi engraçado, nada especial e um pouco estranho.

VOCÊ FEZ PASSIVO EM UMA CENA. COMO FOI?

Fiz uma cena apenas. É uma coisa difícil. Eu não consigo. Doeu bastante.

APESAR DE TUDO, VALEU A PENA?

Sim. Eu estava trabalhando em uma construção marítima e filmando uma vez por semana, então, eu ganhava dinheiro e não tomava muito meu tempo. Porém, eu abriria mão de tudo para poder voltar aqueles tempos de Flórida, onde eu estava feliz, filmando, do que onde estou agora.

E POR QUE MESMO VOCÊ ABANDONOU A VIDA NA FLÓRIDA? POR CAUSA DE MULHER?

Ah, cara, na verdade foi por causa de um amigo que estava realmente fudido aqui e precisava da minha ajuda. E adivinha o que aconteceu depois que eu o ajudei? Ele foi embora e me deixou na merda.

Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” - Reprodução
Lucas Leoni: “Eu era o famoso gay-for-pay” – Reprodução

O QUE TEM FEITO ULTIMAMENTE?

Nada muito importante, na verdade. Tenho trabalhado em alguns projetos musicais e tentando ver se consigo algo na Flórida novamente. Tenho melhorado minhas habilidades na guitarra e acho que quero focar nisso por um tempo. Parece um pouco confuso porque minha vida ainda não está legal. Estou começando do zero, sem suporte e amigos. Sei que sou capaz, mas não sei por onde ir…

AQUI NO INSIDE PORN VOCÊ SEMPRE TERÁ UM LUGAR CATIVO…

Obrigado! Aliás, o trabalho de vocês é incrível. Fiquei feliz de ter sido convidado. Adorei a entrevista com o Johnny Sins. O cara é foda. Você não tem ideia de como ele é forte aqui nos Estados Unidos. Ele é o cara. Eu gostaria de ser como ele. É realmente um ator que admiro. Acho que vou até raspar minha cabeça de vez em homenagem a ele (risos).

TENHO CERTEZA QUE EM BREVE VEREMOS VOCÊ EM ALGUMA PRODUÇÃO…

Tomara. Eu espero poder trabalhar com o John O’Bourne de novo e receber algum contato da Mofos para cenas amadoras. Queria também ter dinheiro para passar um mês tentando descolar algum trabalho no pornô, mas não tenho. Também seria legal ter um agente. Acho que isso ajudaria no meu retorno.

Para acompanhar o ator no Twitter: @LucasLeoniXXX

Join our community of 15+ million guys

Find guys looking for the same thing with SCRUFF Match. Volunteer to be a SCRUFF Venture Ambassador to help out guys visiting your home city. Search an up-to-date agenda of the top parties, prides, festivals and events. Upgrade your game with SCRUFF Pro and unlock 30+ advanced features. Download SCRUFF here.