Artistas gringos aderem à campanha #EleNão

Os posicionamentos de artistas internacionais começaram principalmente depois da reportagem de capa da revista britânica The Economist

A hashtag #EleNão, que critica a candidatura presidencial de um candidato homofóbico, ganhou o apoio de diversas celebridades internacionais. A cantora Nicole Scherzinger, do grupo Pussycat Dolls, tuitou: “Para todos meus fãs no Brasil: Estou mandando tanto amor. Levantem-se pela igualdade, respeito e amor. Não deixem de votar nas próximas eleições presidenciais e sejam ouvidos”.

O cantor Dan Reynolds, frontman da banda Imagine Dragons, retuitou uma matéria publicada no jornal New York Times que critica Bonoro: “Isso não representa o Brasil que conheço e amo”. No final de semana, inclusive, deu entrevista no iHeart Festival com uma camiseta escrita #EleNão. O cantor é um grande defensor dos direitos LGBTs. Neste ano, ele lançou documentário sobre a comunidade no meio da igreja mórmon, onde foi criado.

Dan Reynolds no iHeart Festival. Foto: reprodução elenão
Dan Reynolds no iHeart Festival. Foto: reprodução
Dan Reynolds no iHeart Festival. Foto: reprodução
LAS VEGAS, NV – SEPTEMBER 22: Dan Reynolds attends the 2018 iHeartRadio Music Festival at T-Mobile Arena on September 22, 2018 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Gabe Ginsberg/Getty Images for iHeartMedia)

Ainda na cena musical, Diplo, Dua Lipa e a americana de hip-hop Kehlani também aderiram.

Participante do reality show “RuPaul’s Drag Race“, Shangela também publicou seu apoio aos brasileiros.

A BBC retratou que milhões de mulheres no Brasil declararam uma “guerra online” contra Bonoro, conhecido por fazer comentários ofensivos sobre mulheres, negros, gays e minorias, com um grupo no Facebook com mais de 2,5 milhões de mulheres e a adesão em peso de anônimas e famosas à hashtag.

A tag foi mencionada quase 200 mil apenas no Instagram na manhã da quinta-feira 20, quando começou a ganhar força. No Twitter, #EleNao teve mais de 193 mil menções entre sexta-feira, 14 de setembro e domingo, segundo acompanhamento de pesquisadores da FGV. Além disso, havia 152 mil tweets com a hashtag #EleNunca (#NeverHim).

A lista de mulheres postadas contra o candidato de extrema-direita inclui atrizes proeminentes, jornalistas e apresentadores de TV. Com informações de CartaCapital.

UPDATE

Madonna postou nesta sexta-feira (28) no stories do seu Instagram:

Comente