GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

No final de 2020, a equipe do GAY BLOG BR revisitou as matérias mais lidas do ano e as reuniu em categorias para que os leitores pudessem eleger, através de votação, os merecedores do troféu POC AWARDS. Foram 2.478 artigos escritos que tiveram 9.605.875 de acessos.

Alguns dos artigos mais acessados tiveram o Padre Júlio Lancelotti como protagonista, como: Padre pede perdão a LGBTs: “Ninguém pode achar que a homofobia vem de Deus, LGBTfobia é crime”, Bolsonaro perde processo para padre que o criticou por posicionamentos homofóbicos e Mais 70 personalidades assinam pedido de impeachment de Bolsonaro. E, por esta razão, Lancellotti foi indicado ao POC AWARDS 2020.

Ao lado de nomes como Federico Devito e Neimar Kiga, o Padre Júlio Lancelotti foi eleito na categoria “Influencer do Ano” com 63% do voto popular.

Padre Julio Lancellotti com o troféu Poc Awards - Foto: Henrique de Campos
Padre Julio Lancellotti com o troféu Poc Awards – Foto: Henrique de Campos

Em 31 de janeiro, na missa “4º Domingo do Tempo Comum”, o padre Júlio separou alguns minutos para falar sobre sua premiação: “E também queria agradecer ao GAY BLOG BR que me deu esse presente, esse prêmio de influencer do ano de 2020 pelo voto popular. É um site voltado para o público gay que me mandou esse presente. Gostaria de agradecer a eles e dizer que sempre lutarei contra a homofobia, contra a transfobia, contra todo preconceito e contra toda discriminação. Todas as pessoas, homens e mulheres do grupo LGBTQIA+ são nossos irmãos e irmãs. São dignos de respeito e consideração. Então, com orgulho e alegria eu mostro isso que eles me mandaram, esse trofeuzinho bonito de ‘Influencer do Ano 2020’ pelo voto popular. Agradeço muito e peço a Deus que construamos uma sociedade livre de todo preconceito, de toda discriminação. Homofobia nunca mais. Transfobia nunca mais. Que todos sejam respeitados e que a identidade de gênero seja respeitada, acolhida e protegida. Sem crueldade, sem essa violência estrutural… o machismo, a misoginia e a homofobia, que também destrói, mata e fere”.

O padre continuou e também citou os recentes ataques transfóbicos a Erika Hilton, Carolina Iara e Samara Sosthenes: “Queria também mandar meu carinho à vereadora e às covereadoras que têm sido perseguidas aqui na Câmara Municipal de São Paulo. Nós estamos unidos com vocês. Resistam, tenham coragem. Vocês estão num lugar importante para defender os pobres, os fracos, os negros, os moradores de rua, a periferia, as pessoas que são discriminadas”.

Assista ao trecho:

Confira todos indicados e a porcentagem de votos: https://bit.ly/pocawards2020 

BIOGRAFIA

Júlio Lancelotti, que também é pedagogo entrou para o seminário em Araraquara aos doze anos, porém o ginásio foi numa escola de presbíteros agostinianos em São Paulo. Em 1981, iniciou o estudo em Teologia, sendo ordenado sacerdote em 1985.

Ao longo de sua trajetória, atuou com Dom Luciano Mendes de toda a fundamentação da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo. Participou dos grupos de fundação da Pastoral da Criança e colaborou na formulação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Atua junto a menores infratores, detentos em liberdade assistida, pacientes com HIV/Aids e populações de baixa renda e em situação de rua. Para ele, todos os cidadãos devem ter seus direitos respeitados.

Em 1991, padre Julio Lancellotti fundou a “Casa Vida I” e, posteriormente, a “Casa Vida II”, para acolher crianças portadoras do vírus HIV. Ele também está à frente de vários projetos municipais de atendimento à população carente, como o programa “A Gente na Rua”, formado por agentes comunitários de saúde, ex-moradores de rua.

Premiações

  • A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil concedeu a ele o Prêmio Franz de Castro Holzwarth em 2000, por seu trabalho contra a violação sistemática dos direitos das crianças e dos adolescentes; 
  • Em 2003, a Casa Vida recebeu o Prêmio OPAS, da Organização Pan-Americana da Saúde;
  • Em 2004, o Movimento Nacional de Direitos Humanos deu-lhe o Prêmio Nacional de Direitos Humanos. No mesmo ano,  a Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo ganhou o Prêmio Nacional de Direitos Humanos, na categoria livre;
  • Em 2005, Pe. Júlio recebeu menção honrosa do Prêmio Alceu Amoroso Lima Direitos Humanos;
  • Em 2007, o Pe. Júlio recebeu o Prêmio dos Direitos Humanos promovido pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, na categoria “Enfrentamento à Pobreza”;
  • Em 2020, o Padre Júlio recebeu, pelo voto popular, o Prêmio Poc Awards na categoria “Influencer do Ano”  promovido pelo Gay Blog Br, a indicação de Lancellotti foi em função de seu posicionamento frequente contra à homofobia;
  • Pe. Júlio é ainda Doutor Honoris Causa pela Universidade São Judas Tadeu (2004) e pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
  • Poc Awards 2020
    Poc Awards 2020

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF possui mais de 15 milhões de usuários no mundo todo. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. Baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

2 COMENTÁRIOS