GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

Após viralizar a história do Bezerro Zs sendo abandonado na chuva após a ceia de Natal, um leitor escreveu para a coluna SCRUFF Responde com uma grande dúvida: “Como saber se sou passivo?”.

passivo "Eu não sou pavê" - Foto: Loja das Pocs
“Eu não sou pavê” – Foto: Loja das Pocs

Convidamos o Dr. Vinicius Lacerda (@drvinilacerda), médico cirurgião do aparelho digestivo e coloproctologista, para responder à dúvida do leitor.

“Isso tem a ver com preferência, com desejo. Tem passivo que não consegue ser passivo. É uma definição da sua preferência, se prefere ser penetrado”, esclarece Lacerda.

Sobre os passivos que não conseguem fazer sexo anal, o coloproctologista diz que existem algumas possíveis explicações: “Vamos começar pela anatomia do seu ânus: ele nada mais é do que um músculo circular com a capacidade de se contrair e relaxar como qualquer outro, com o objetivo de promover a continência das fezes. São na verdade duas estruturas musculares: o esfíncter anal externo, de controle voluntário, e o esfíncter anal interno, que não conseguimos controlar conscientemente. Para que a penetração ocorra de forma satisfatória e, de certa forma prazerosa, deve haver o relaxamento dos dois músculos. O esfíncter externo conseguimos relaxar por vontade própria. Já o interno só relaxa de forma inconsciente, assim como ocorre com a ereção do pênis. É necessário estar realmente à vontade com o seu parceiro e considerar alguns fatores para que ele consiga relaxar”.

O médico  também deu algumas dicas:

– Como qualquer músculo, o esfíncter acaba entrando em fadiga. Isso dura em torno de um a dois minutos. Quando você sente dor, é porque ele ainda está contraindo. Espere algum tempo até prosseguir com a penetração;

– Prefira posições com a qual você tenha mais controle da penetração, como sentado por cima ou de lado. Assim você consegue sentir melhor a hora de tentar deixar o pênis entrar mais um pouquinho;

– Abuse de lubrificantes próprios pra esse fim e de qualidade. Quando achar que já está bem lubrificado, passe mais um pouco;

– Não estimule o seu pênis no momento que o seu parceiro está penetrando a primeira vez. Isso mesmo! A estimulação do pênis faz você contrair seus músculos pélvicos e dificultar a penetração;

– Evacue antes do sexo e se higienize bem. Faça a chuca apenas se julgar necessários por sentir que há fezes ressecadas no seu reto. Isso te ajuda a relaxar, mas eventualmente acidentes podem acontecer e não há nada demais nisso;

– Jogo e jogo, treino é treino. Brincar com dildos ou consolos sozinho ou com seu parceiro antes da penetração propriamente dita pode facilitar o processo.

– Caso persistam as dificuldades; procure o médico coloproctologista.

Acompanhe o Dr. Vinicius Lacerda pelo Instagram @drvinilacerda

Leia também:
5 perguntas sobre sexo anal que todos precisam saber as respostas

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.