A música AmarElo, cantada pela Majur, EmicidaPabllo Vittar ganhou o prêmio do público na categoria Que Hino no POCS AWARDS 2019. O trio apresentou a música ao vivo pela primeira vez na segunda edição do MTV MIAW e o clipe da música já conta com mais de 6 milhões de visualizações no YouTube.

GAY BLOG BR by SCRUFF
Cantora Majur leva troféu POC AWARDS na categoria "Que Hino" por feat em "AmarElo"
Majur com o troféu Poc Awards

Nascida em Salvador no dia 21 de outubro de 1996, Majur do Santos Conceição é uma cantora e compositora brasileira que usa sua arte para falar de relações afetivas e empoderamento. Em entrevista ao Extra, ela disse que é uma pessoa trans não-binária, o que significa que pronomes masculinos ou femininos não importam.

“Transito muito bem entre os universos masculino e feminino. Reconheço os dois em mim e preciso de ambos”

Já ao jornal O Globo, Majur declara que, na música, ela evita ao máximo as relações de gênero, já que seu objetivo é que todas as pessoas se sintam representadas nas letras.

Reforçando este discurso, Majur declarou a Vogue que ela não gosta de ser encaixada em um “rótulo”, carregando essa filosofia tanto para as músicas quanto para seu posicionamento público.

Foto: Reprodução

TRAJETÓRIA DE MAJUR

Começando a sua carreira aos 5 anos no coral da Orquestra Sinfônica da Juventude de Salvador, a música sempre esteve presente em sua vida. Em 2016, aos 20 anos, montou uma banda com outros cinco músicos, se apresentando em bares famosos da Barra, em Salvador, e também colocando diversos vídeos no YouTube.

Eventualmente seu trabalho chamou a atenção do produtor musical Jaguar Andrade, famoso por ter trabalhado com Ivete Sangalo, Daniela Mercury e Carlinhos Brown, e ele a convidou para produzir seu primeiro EP, “Colorir”, em 2018. Graças a este trabalho, Majur se tornou conhecida não só na Bahia, mas também no Brasil inteiro.

Logo em seguida veio o convite para performar a música ganhadora do POC AWARDS 2019, “AmarElo” e, em agosto do mesmo ano, a cantora lançou o primeiro single solo chamado “20ver“, com mais de 1 milhão de visualizações no YouTube, e depois o segundo, “Náufrago”, com mais de 400 mil.

Curiosamente, antes de firmar seu sucesso como cantora, Majur cursou faculdade de Design Visual com Ênfase em Meios Digitais na Universidade Salvador.

“Quando você é pobre, a música é só um sonho, não é uma profissão. Por isso eu queria fazer a faculdade e a música em paralelo, como se fosse um hobby”

Os vencedores do POC AWARDS 2019!

Confira os vencedores abaixo (alternativamente, veja a lista na revista Exame ou no Terra).

Prêmio do Júri – POC AWARDS 2019

POC DO ANO: Tarcis Duarte
ARTIVISTA DO ANO: Renata Carvalho
BOY MAGIA: Wanrley Cardoso, para 48 horas
QUE HINO: “Proibido o Carnaval” – Daniela Mercury e Caetano Veloso
MÚSICO POC BRASILEIRO: Renato Enoch, por “Recortes {b}”
PEGUE MEU DINHEIRO (publicidade): Shell – “De Causo em Causo”
UNICÓRNIO (startup): Jow Centro Automotivo
ATIVO 19 (iniciativa): Coordenação de Políticas para LGBTI da Prefeitura de SP

Menções Honrosas – POC AWARDS 2019

MANDA VÍDEO: Inritado, por Porta dos Fundos
GRANDE DIA: Criminalização da homotransfobia
ELAS QUE LUTAM (ativismo): Fábio Felix

Prêmio do Público – POC AWARDS 2019

POC DO ANO: Jesuíta Barbosa
CANCELAMENTO: “É a união de dois caras”
FANFIC (o pior enredo de ficção): Damares com “Frozer”
THE BOSH: Titi Müller com “a galera tá pedindo Anitta demais”
MELHOR AÇÃO PUBLICITÁRIA: Crivella promovendo a literatura LGBT+
GRANDE DIA: Radialista Luiz Gama demitido após comentário homofóbico
TEM LOCAL (turismo): San Francisco, promovido por SFTravel
O AUGE: Pabllo Vittar dando bronca nas colocadas em Salvador
ARTIVISTA: Laerte
BOY MAGIA: Max Souza, Mister Lins 2019
QUE HINO AmarElo” – Emicida, Majur e Pabllo Vittar
CHACOTA DO ANO: Eu mereci
MANDA VÍDEO (cinema): Bixa Travesty, por Linn da Quebrada, Kiko Goifman e Claudia Priscilla
MÚSICO POC BRASILEIRO: Jão
PEGUE MEU DINHEIRO (campanha): Governo da Bahia – “Aqui é Bahia, aqui é respeito”
INSULTO DO ANO: Cidadão de bem
UNICÓRNO (startup): Bicha da Justiça
ELAS QUE LUTAM (ativismo): David Miranda
ARTISTA DO ANO: Tabatha Aquino cantando Gloria Groove no metrô
ATIVO 19 (iniciativa do ano): Felipe Neto
CONTATINHO (plataforma de relacionamento): Grindr
AVANT GARDE (empreendedorismo): Suruba Beneficente, de Dedalos Bar
PERSONALIDADE DA MÍDIA: Kaíque Brito
KIT GAY (a maior ameaça que converte héteros em gay): Rodrigo Hilbert

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".