Proibido o Carnaval“, feat de Daniela Mercury com Caetano Veloso, levou o troféu Poc Awards 2019 na categoria “Hino do Ano” pela escolha do júri. A canção satiriza a fala de Damares Alves (“meninas vestem rosa e meninos vestem azul”) e também cita Stonewall,  marco nas manifestações pela liberdade LGBT+ em Nova York no final dos anos 1960.

 Em seu Instagram, Daniela fez um vídeo de agradecimento:

“Obrigada, acabei de receber o Poc Awards. Está aqui o prêmio físico para ‘Proibido o Carnaval’, comigo e com Caetano… a música… ‘abre a porta deste armário que não tem censura para me segurar’. Obrigada GAY.BLOG.BR. É uma das músicas de ‘Perfume’, meu novo álbum. Quero mandar um beijo para Caetano, dar os parabéns para ele. E agradecer a toda a turma que votou pra nós. Estamos aí nesta luta para a vida ficar melhor para todos. Por inclusão, respeito. Pela nossa honra, pela nossa felicidade, pela nossas famílias. E não há nada melhor do que fazer isso com arte. Obrigada turma!” – disse exibindo o troféu em seus “stories”.

O clipe de “Proibido o Carnaval” foi lançado em 05 de fevereiro de 2019 e já conta com mais de 4 milhões de streams no Youtube:

"Estamos nesta luta para a vida ficar melhor para todos", diz Daniela Mercury ao receber prêmio LGBT+
Troféu Poc Awards

Com 24 categorias, a premiação do POC AWARDS 2019 elegeu os destaques do ano em cinema, música, ativismo, marketing, turismo, personalidade e humor. Entre os vencedores, héteros também ilustram a lista, como Felipe Neto, Titi Müller e Rodrigo Hilbert.

Confira a lista com todos os vencedores:

POC DO ANO: Tarcis Duarte
ARTIVISTA DO ANO: Renata Carvalho
BOY MAGIA: Wanrley Cardoso, para 48 horas
QUE HINO: “Proibido o Carnaval” – Daniela Mercury e Caetano Veloso
MÚSICO POC BRASILEIRO: Renato Enoch, por “Recortes {b}”
PEGUE MEU DINHEIRO (publicidade): Shell – “De Causo em Causo”
UNICÓRNIO (startup): Jow Centro Automotivo
ATIVO 19 (iniciativa): Coordenação de Políticas para LGBTI da Prefeitura de SP

Menções Honrosas – POC AWARDS 2019

MANDA VÍDEO: Inritado, por Porta dos Fundos
GRANDE DIA: Criminalização da homotransfobia
ELAS QUE LUTAM (ativismo): Fábio Felix

Prêmio do Público – POC AWARDS 2019

POC DO ANO: Jesuíta Barbosa
CANCELAMENTO: “É a união de dois caras”
FANFIC (o pior enredo de ficção): Damares com “Frozer”
THE BOSH: Titi Müller com “a galera tá pedindo Anitta demais”
MELHOR AÇÃO PUBLICITÁRIA: Crivella promovendo a literatura LGBT+
GRANDE DIA: Radialista Luiz Gama demitido após comentário homofóbico
TEM LOCAL (turismo): San Francisco, promovido por SFTravel
O AUGE: Pabllo Vittar dando bronca nas colocadas em Salvador
ARTIVISTA: Laerte
BOY MAGIA: Max Souza, Mister Lins 2019
QUE HINO AmarElo” – Emicida, Majur e Pabllo Vittar
CHACHOTA DO ANO: Eu mereci
MANDA VÍDEO (cinema): Bixa Travesty, por Linn da Quebrada, Kiko Goifman e Claudia Priscilla
MÚSICO POC BRASILEIRO: Jão
PEGUE MEU DINHEIRO (campanha): Governo da Bahia – “Aqui é Bahia, aqui é respeito”
INSULTO DO ANO: Cidadão de bem
UNICÓRNO (startup): Bicha da Justiça
ELAS QUE LUTAM (ativismo): David Miranda
ARTISTA DO ANO: Tabatha Aquino cantando Gloria Groove no metrô
ATIVO 19 (iniciativa do ano): Felipe Neto
CONTATINHO (plataforma de relacionamento): Grindr
AVANT GARDE (empreendedorismo): Suruba Beneficente, de Dedalos Bar
PERSONALIDADE DA MÍDIA: Kaíque Brito
KIT GAY (a maior ameaça que converte héteros em gay): Rodrigo Hilbert

Confira todos os indicados do POC AWARDS 2019 neste link.

Google Notícias